página inicial / vídeos

A rega perfeita: como molhar suas plantas

Muita gente tem problemas com as plantas por não saber como regá-las direito. Para que você não tenha mais dúvidas, nossa jardineira Carol Costa criou um verdadeiro guia da rega de plantas. Seja em um vaso, jardim, canteiro ou até mesmo horta ou pomar, nossa louca piracicabana irá mostrar todos os truques e macetes para suas plantas não morrerem nem de sede, nem afogadas

Primeira dica: regue com generosidade


Ao invés de borrifar água, ou só fazer aquela chuvinha nas folha, use a mangueira ou regador de forma lenta, para que caia muita água na planta. Deixe o vaso encher até começar a sair água pelo furo lateral (ou de baixo, no caso de vasos de orquídeas). Um truque bom é posicionar vasos de chão bem abaixo de vasos suspensos. Assim, a água que cai do vaso de cima cairá sobre a planta logo abaixo.

Segunda dica: mire a terra, e não a folhagem.


A água nas folhas é só um refresco, não é uma rega completa. Além do mais, muitas plantas podem ser atacadas por fungos ou bactérias quando junta excesso de água em suas folhas. Orquídeas são casos que isso pode ocorrer, então, vale este truque: use um papel toalha para "enxugar" o miolo da planta. Sabe aquele cantinho que as folhas se juntam? Ali é o lugar propício para acúmulo de água e, consequentemente, início do apodrecimento das folhas.

Terceira dica: aprenda a observar suas plantas.


Não perca tempo tentando decorar quantas vezes ou a quantidade exata cada vaso ou espécie deve receber de água, mas, aprenda a observar suas plantas. As folhas costumam ser ótimos indicadores. Se você percebe que a superfície da folha está enrugada, com um aspecto murcho ou não cresce. Outro ponto importante, independente do tipo de planta, se é de sol ou sombra: é melhor regar bem, e com bastante água.

Como regar jardins e canteiros


Para regar plantas de canteiros, evite espirrar água por todos os cantos. Escolha um local próximo do substrato, e deixe a água cair, sem pressa. Por capilaridade, os locais em volta do local da rega terão o solo molhado o suficiente. Não sabe quanto tempo você deve regar as plantas? O tempo suficiente para cantar um "parabéns pra você". Cantou, dê um passo para o lado, e repita. Uma rega dessas uma vez por semana costuma ser o suficiente. Vale também observar se o substrato cria uma poça d'água. Aí quer dizer que tem água o suficiente.

Como regar um bonsai


Para regar bonsais, é a mesma regra de ouro: regar com abundância. Deixe a água criar uma poça, aguarde, e assim que o líquido escorrer, coloque mais água. Repita algumas vezes. Por ter pouco substrato, vasos de bonsais mal armazenam água. Por isso, insista bastante. Lembre-se que bonsais são árvores (baixinhas), e precisam de muita água.

Rega de hortas e frutíferas


Hortas e árvores frutíferas também precisam de bastante água. Por ficarem expostas ao sol, é preciso abundância de líquidos para que elas fiquem sempre verdes e viçosas. Repita o truque do parabéns, e em casos de jabuticabeiras abuse da água – elas adoram e respondem muitas folhas e frutos.

Como regar suculentas, cactos e orquiídeas


Suculentas e orquídeas presas em árvores também precisam de água em excesso. Certifique-se que o vaso destas plantas tenham furos para que o substrato possa escoar toda a água, mas no momento em que elas são regadas, estas plantas precisam aproveitar para matar bem a sede. No caso das suculentas e cactos, use água em excesso, mas dê intervalos maiores entre uma rega e outra.

Regando plantas em vasos sem furos


O caso mais crítico são plantas em vaso sem furo (como cachepôs). O acúmulo de água é o principal causador de problemas como apodrecimento e proliferação de fungos e bactérias. A primeira dica é substituir o vaso por um recipiente que tenha furos, mas se for impossível, siga este truque: regue em abundância, aguarde uma ou duas horas, e incline o vaso o suficiente para que todo excesso escoa. Cuidado para não derramar o substrato mas garanta que não tenha água acumulada.

Com estas dicas, você consegue regar qualquer tipo de planta, e não cometerá nenhum excesso. À não ser se for plantas de aquário, mas espécies aquáticas se viram bem com o excesso de água. Só não vá deixar seu aquário sem água, porque daí você encontrará um dia um arranjo de plantas secas num vidro!