Como usar canela e própolis nas plantas

Quem nunca tentou salvar uma planta usando canela ou própolis, que atire a primeira pedra. Esses dois produtos naturais são conhecidos pelas suas propriedades curativas, mas existem muitas dúvidas sobre como e quando usar o tanto o extrato de própolis quanto o pau ou pó de canela. Nossa jardineira Carol Costa explica o porquê, como, e principalmente, quando você deve usar um desses poderosos curativos.

A canela em pau ou em pó


A casca da árvore caneleira é muito usada como tempero e esse condimento tem propriedades bactericidas e fungicidas. Isso quer dizer que o pau de canela pode combater fungos ou bactérias da sua planta mas, não serve contra insetos – senão, ela seria também "inseticida". Apesar de não matar, o perfume da canela serve como repelente. Use paus de canela para afastar os bichinhos mas se houver uma infestação de cochonilhas ou pulgões na sua planta, não vai adiantar nada. Em casos onde insetos tomaram o vaso, só um detox pode ajudar (tem link aqui).

Canela como bactericida ou fungicida


Prefira usar a versão em , aplicando na planta quando houver qualquer tipo de doença causada por bactérias ou fungos. Use também o pó naquela folha ou caule cortado, porque a canela também é um ótimo cicatrizante. Inclusive, se você se cortou, pode usar canela para acelerar a cicatrização. Use e abuse.

Canela em pau


Dá para usar a versão "hard" da canela em arranjos, como elemento decorativo. Lembra que ela tem um perfume gostoso e também serve de repelente para insetos? Outro bom uso da canela em pau é como palhinhas protetoras ou mulching, já que o material lenhoso é decomposto lentamente no solo e serve como proteção para manter a umidade do substrato dos vasos. Você encontra versões mais "quebradinhas" da canela em pau, assim como pedaços beeem grandes, em lojas especializadas em artigos para floristas.

Extrato de própolis


Assim como a canela, o extrato de própolis tem ação bactericida, fungicida e também, não serve como inseticida. Esse produto derivado de abelhas costuma ser usado por nós, seres humanos, para combater inflamações na garganta e pode ser usado tranquilamente em plantas. A única diferença é que existem algumas versões do produto em vidros spray, e esse não faz nenhum efeito nas verdinhas. Isso porque a versão para pulverizar na gargante é bem diluída e, para combater fungos e bactérias em plantas, é preciso algo mais "concentrado" – o extrato de própolis. Seja na versão com extração em água ou álcool, esse produto é encontrado facilmente em qualquer farmácia.

Própolis para cicatrizar


Uma das propriedades interessantes do própolis é a formação de um tipo de "cola" quando a substância (água ou álcool) que ele é diluído começa a secar. Isso é ótimo para cicatrização das plantas, criando uma película que ao mesmo tempo protege que fungos e bactérias entrem no corte e, que a seiva da área afetada permanece do lado de dentro.

Quando usar o própolis ou a canela?


Depende, verdinho... se você vai usar numa área super aberta e que fica ao ar livre, a canela em pó acaba saindo muito fácil, seja na chuva ou nas regas. Quando se tem tempo para deixar a planta protegida e precisa que ela cicatrize antes de enterrá-la, o pó ajudará a criar uma crosta protetora. O própolis é indicado quando você precisa fazer um corte e não tem tempo para deixar a planta cicatrizar – quando se está criando um arranjo, por exemplo. Uma gotinhas de própolis é mais que suficiente para evitar que o caule seja atacado por fungos ou bactérias.

Canela e orquídeas Phalaenopsis


Existem estudos que comprovam que a canela em pó estimula a floração de orquídeas do gênero Phalaenopsis. Em todas as outras plantas, ou mesmo gêneros diferentes da família Orchidaceae que não seja a Phalaenopsis, nenhum efeito para aumentar ou induzir a floração.

Links:
Plantas repelente de insetos
Detox contra pragas
Faça sua planta bombar de flores
3 dicas pra orquídea Phalaenopsis florir
Mulching ou palinhas protetoras: o manual completo

Shopping Garden

Minhas Plantas recomenda