Quando cortar a haste floral da orquídea

Depois que aquelas flores maravilhosas da sua orquídea começam a murchar, secar e cair, surgem as dúvidas. Devo cortar esse cabinho? Nascerá novas flores desta haste? Será que este caule longo vai secar e cair sozinho? Surgirão novos botões aqui? Arranco, corto ou deixo a haste floral? Não se preocupe: vem cá que nossa jardineira Carol Costa pega na sua mão e conta tudo sobre o que fazer com a orquídea depois que a florada passa.

O cabinho é a haste floral


A haste floral, o termo botânico pra chamar aquele cabinho da orquídea onde ficam os botões e as flores, é uma parte da planta bem visível em Phalaenopsis, onde dá pra perceber quase sempre um tutor.

Beliscamento


Quando as flores secam, você pode removê-las da haste. Nem precisa estar totalmente seca: assim que as pétalas estiverem molengas, sem brilho e enrugadas, você já pode removê-las. O beliscamento (nome da técnica de remover as flores no fim da vida) garante que a planta não gaste suas energias com uma flor no fim da vida e use pros botões.

Confira a espécie antes de cortar


E o cabo da flor? Vale primeiro verificar como é essa estrutura, porque existem mais de 35 mil espécies de orquídeas, fora os 100 mil híbridos! Oncidium (como a chuva-de-ouro), Denphal, orquídea-havaiana e outras, são espécies que não aproveitam a haste pra dar novas flores, por isso pode cortar mesmo verde. Ah, lembre-se de pingar própolis na área cortada! Já a Phalaenopsis, uma das mais comuns e conhecidas orquídeas, pode aproveitar a haste floral pra dar novos botões. O truque pra Phalaenopsis é olhar como a haste está: se seco, tá liberado pra cortar; se ainda estiver verde, a planta aproveitará os nutrientes que estão ali, então, nada de tesoura.

Caules gordinhos


Nas espécies com pseudobulbos, aqueles caules parecidos com caninhas, observe bem se o que irá cortar é realmente haste floral seca. Os pseudobulbos secos são importantes pra orquídea, eles servem como reservatórios de nutrientes – não corte! Já aquelas raízes que aparecem lá no alto e podem ter uma aparência ressecada, como Carol mostra no vídeo, são keikis, nome dado aos brotos de orquídeas e significam "bebê" em havaiano (nhóóím S2).

Materiais e plantas mostrados no vídeo:
tesoura de desbaste
extrato de própolis, 30ml
orquídea-havaiana (Wilsonara "Pacific Panache Red Heaven")
Phalaenopsis
chuva-de-ouro (Oncidium hybrid)
Dendrobium
Epidendrum
Paphiopedilum leeanum

Figurino:
Carol usa colar Studio Drê Magalhães e blusa do acervo pessoal.

Links:
Universidade Minhas Plantas
Como tirar muda de orquídea

Minhas Plantas recomenda