Planta estiolada: o que fazer

Sabe reconhecer um estiolamento? Quando você olha pra planta e dá aquela impressão de que ela está meio esticada, um pouco espichada, com folhas muito espaçadas... encontrou um exemplar estiolado. Nossa jardineira Carol Costa explica o que causa isso e como conseguir recuperar sua plantinha.

Porque a planta estiola


Na natureza, a planta recebe luz de todos os lados, inclusive, de cima – a chamada luz zenital. Dentro de nossas casas ou nas varandas, quase sempre, a luz do sol entra lateralmente. E aí, aquelas folhas e galhos que nasciam pra todas as direções, começam a se esticarem pra uma direção. Jardineiros atentos perceberão três sinais bem específicos de que a planta precisa de uma ajudinha.

Primeiro sinal: inclinação da planta. Como precisa de luz, a planta começa, ao invés de crescer pra cima, se esticar pro lado, em direção à luz. Nessa etapa, é possível que as folhas do lado que recebe menos sol comecem a empalidecer.
Segundo sinal: prolongamento do caule. O que acontecia só com as folhas, começa a surgir nos caules. Os espaços entre uma folha e outra, o entrenó, fica mais alongado. É mais um esforço da planta pra compensar a pouca luz do lugar e tentar, ela mesma, corrigir o problema.
Terceiro sinal: problemas no crescimento da brotação. Sem muita opção, a planta começa a demonstrar o resultado de pouco sol em suas folhas – as velhas ficam cheias de manchas e pintas e, as novas, não crescem como deveriam.
Estiolamento é facilmente percebido em suculentas mas, pode ocorrer com qualquer planta, tantos a de sol, meia sombra e até, de sombra (lembre-se que em jardinagem, sombra não é breu!).

Como corrigir o estiolamento


A parte ruim, é que não dá pra reverter um estiolamento. A parte boa, dá pra dar um jeitinho na planta. Resolver a inclinação do primeiro estágio, é fácil: ajuste o torrão de terra e, pouco a pouco, leve a planta pra um local mais ensolarado. No segundo estágio, é preciso podar. Uma tesoura afiada, uns pingos de extrato de própolis e um pouco de sangue frio salvarão sua planta e ainda, pode render uma mudinha. Em alguns casos, dependendo da planta, até mesmo o caule "pelado" que sobra dessa poda, pode brotar novamente.

Onde cortar a planta estiolada?


Faça estacas de um tamanho suficiente pra planta ter um "pezinho", que será espetado no substrato e, tenha ao menos um nó. Nó é o local onde nascem as folhas no galho. Plantas com folhas muito grandes podem também receber o corte na folhagem – isso faz com que a mudinha concentre sua energia no desenvolvimento de raízes.

Uma dica: nem de toda planta estiolada pode ser feito mudas. Quando uma espécie é anual, ou seja, dura somente poucos meses, a poda será um processo tão lento que, o ciclo dela se acaba antes. A maioria das plantas de horta, por exemplo, duram só alguns meses entre a semente germinada e sua colheita. Certas flores, também são anuais, como o girassol. Se não é planta perene e estiolou, só resta aprender com o ensinamento e, da próxima vez, escolher um local com mais sol pra cultivar a espécie novamente.

Plantas do vídeo:
senécio (Senecio mandraliscae)
Sinocrassula yunnanensis
asa-de-anjo (Pilea spruceana)
Pilea mollis

Materiais:
tesoura
extrato de própolis ou canela em pó

Agradecimento
Hotel 1948

Curso Online Como Tirar Mudas
Curso Online Orquídeas sem Frescura
Curso Online de Arranjos com Suculentas

Minhas Plantas recomenda