Como usar cavaco e cascalho na jardinagem

Cascalho no jardim? Cavaco no substrato? Muitas vezes, quando plantamos em um vaso ou em um canteiro, podemos usar certos materiais duros... mas, peraí! Em que momento esses elementos rígidos entram na jardinagem? A confusão é bem mais comum do que você imagina, tanto que nossa jardineira Carol Costa criou este vídeo pra responder às dúvidas mais frequentes em torno do tema cavaco x cascalho!

O que é cascalho e o que é cavaco


Antes de mais nada, vamos definir certinho o que cada um desses nomes que se parecem mas, são materiais distintos e com aplicações específicas na jardinagem. Então, bora separar o joio do trigo, ou melhor, o cavaco do cascalho!

Cavaco é de madeira


O cavaco é um material de origem vegetal, mais especificamente, da madeira. São pedaços pequenos de madeira e podem ser de vários tipos mas, de longe, os cavacos mais conhecidos e utilizados na jardinagem são de cascas de pínus, feitos de partes das cascas de pinheiros e que podem ser encontrados em garden centers e floriculturas em duas versões: a normal e a polida. Esta última, é uma casca que passa por um processo que deixa suas bordas lixadas, dando um acabamento mais bonito.

Cascalho é mineral


Já o cascalho, de origem mineral, são as popularmente conhecidas pedrinhas e podem ter várias origens e tamanhos. Os seixos de rios, por exemplo, são mais arredondados, já que a água os movimentou uns contra os outros por milhares de anos e isso funcionou como um polimento natural (e beeem lento), removendo as arestas das pedrinhas. Também existe a granilha, que é o caco de uma pedra grande e que foi lascada e triturada através de ferramentas. Quase sempre, a gralhinha é tingida, e elas soltam um pozinho que faz mal pras plantas, podendo até matá-las! Passe longe das pedrinhas tingidas, vale olhar bem o rótulo da embalagem. Ainda no reino das rochas, você encontra a perlita, outro material de origem mineral

Como usar o cascalho na jardinagem


Agora que você sabe a origem do cavaco e do cascalho, fica mais fácil entender as aplicações desses dois elementos na jardinagem. Cascalhos são ótimos pra fazer camada de drenagem, já que são rígidos e não se deterioram com o tempo. Uma vantagem de usar cascalhos é também o seu peso, principalmente se você quer plantar uma espécie longa em um vaso pequeno – o peso das pedras estabilizarão a estrutura. Como desvantagem, se você quer fazer uma camada de drenagem em um vaso muito grande e, se for de um material como cimento ou cerâmica, tudo o que você menos quer é deixar esse conjunto ainda mais difícil de movê-lo pela casa. Como opção, use argila expandida, que é leve e também é de origem mineral. Também dá pra usar pedaço de isopor picado, se sua necessidade é evitar o peso, já que esse material também não se decompõe. Outro bom substituto e que merece ser reaproveitado são os cacos de vaso de terracota.

Não use cascas de madeira no fundo do vaso


Cavacos, por serem de origem vegetal, não podem ser usados como camada de drenagem. Com o acúmulo de água, esse material sempre ficará úmido e, rapidinho, vai apodrecer. Pode não parecer nada mas, essa matéria de origem orgânica ao apodrecer libera metano, um gás que é venenoso pras raízes. A única exceção de matéria de origem vegetal que dá pra reaproveitar pra usar como camada de drenagem, é a cortiça, uma casca de árvore conhecida pelo uso em rolhas. Se tampa uma garrafa de vinho por décadas, ela resistirá no seu vaso sem se deteriorar.

Como usar o cavaco na jardinagem


Os cavacos entram no finalzinho do plantio, pra criar uma camada protetora sobre o substrato – são as famosas palhinhas protetoras que Carol sempre recomenda usar. Essa camada, de material duro, seco e de origem orgânica, serve pra manter a umidade do substrato, alimentar os micro seres do solo e ainda evitam que o adubo evapore. Além das cascas de pínus, folhas secas trituradas, grama aparada e seca e, até mesmo, serragem – garanta que a origem dessa seja de madeireira, já que a madeira usada em marcenaria passa por tratamento químico pra evitar fungos e ataque de insetos, ou seja, é veneno pra biologia do seu jardim.

Cascalho embaixo, cavaco em cima


Enquanto o cascalho fica lá no fundo do vaso, quietinho, sem se alterar ou mudar sua composição, o cavaco e companhia (isso dá nome de grupo de pagode!), é um material que movimenta a vida do lugar, servindo de alimento e cobertura pra biologia do jardim.

Cobertura de material orgânico e seco


Palhinhas protetoras são ótimas mas, existe uma exceção do seu uso: quando a planta não gosta de substrato úmido. Entram aqui cactos, a maioria das suculentas, roseiras, lavanda, alecrim e muitas outras espécies de sol forte. Aí, se quer cobrir o solo, dá pra usar uma pessoinha do mundo mineral: areia! Qualquer areia serve, de construção, de aquário, menos a de praia!

Ufa, que baita dossiê, hein? Certeza de que todas as suas dúvidas que surgiam como pedra no seu sapato foram tiradas aqui nesse vídeo da nossa louca das plantas.

Materiais e plantas mostrados no vídeo:
casca de pínus polida e argila expandida, da All Garden – https://www.instagram.com/allgarden.holambra/
seixo de rio
gralhinha
perlita
cacos de vaso
brita
folhas secas
palha de grama
serragem