7 dicas para comprar plantas como um profisisonal

Tá preparado para a Black Friday e aproveitar um montão de promoções pra encher a casa de plantas? Antes de pegar seu cartão de crédito, espera só um pouquinho e, anote essas dicas para comprar como um profissional, escolhendo as melhores plantas pelo melhor preço. Nossa jardineira Carol Costa juntou 7 dicas profissas, usadas por quem compra flores e folhagens o ano inteiro, não só na época de promoção! Quer levar mais por menos ou, ter o melhor custo x benefício? Cola na louca das plantas que você se dá bem nesse Black November!

Dica 1 - ao comprar, não pense só na flor


Parece meio óbvio: se olhar dois vasos com orquídeas, e um deles estiver com mais flores abertas, escolhemos o mais florido, certo? Nãããão... escolhe o que tenha mais botões! As flores já abertas duram menos, então, você leva pra casa uma planta que ficará bonita por menos tempo. Se puder escolher, encontre a orquídea que tenha mais botões fechados.

Dica 2 - quanto mais hastes a orquídea tem, melhor


Do mesmo jeito que botões fechados são promessas de novas flores, as hastes das orquídeas sinalizam que, em breve, sua planta terá mais espaço para florir! É como se o botão fosse o lucro a curto prazo e, as hastes, o rendimento à médio prazo. Hastes já formadas, mesmo que pareçam "peladas", terão mais ramificações para os botões se desenvolverem. Ó seu dinheiro rendendo frutos, ops, flores, por mais tempo!

Dica 3 - entenda o preço das flores


Já percebeu que existem Phalaenopsis com preços completamente diferentes? Se ainda não percebeu, é bom prestar atenção. Você pode pensar que é estranho um vaso da famosa orquídea borboleta custa até quatro vezes mais que outro, e é a mesma espécie... Antes de pegar a mais baratinha, saiba o motivo da diferença de preço. Apesar de serem da mesma espécie, a quantidade de flores do vaso, assim como o número de hastes florindo, ditam o valor final. Você leva um único vaso, mas, uma quantidade maior de flores. Alguns produtores ainda juntam duas ou mais orquídeas num mesmo vaso e, isso encarece o produto. Então, escolha entre um preço menor (com menos flores) ou uma opção mais bem servida e, proporcionalmente, mais cara.

Dica 4 - evite plantas estioladas


Estiolamento é quando a plantinha, num esforço para alcançar mais luz solar, dá uma "esticada". Cactos e suculentas são plantas que costumam fazer isso quando não recebem a quantidade diária de sol que precisam, mas outras espécies também estiolam. Parece que a planta cresceu, mas, o estiolamento é uma deformação: ela não terá a forma esperada na área estiolada, mesmo com mais sol, regas ou adubação.

Dica 5 - fique de olho em pechinchas


Planta por um super preço? Metade do valor que normalmente custa? Pode ser uma promoção real, ou... você está levando espécies sem flores, com floração já no fim da vida. Sem problemas, se você tiver paciência e escolher direito, levará para casa uma planta que dará flores em 6 meses, ou um ano. O pulo do gato aqui é observar o estado dos caules e folhas e, ignorar as flores. Pode ser que a haste floral esteja quebrada, as pétalas já no fim da vida, mas se a planta parece vigorosa e com folhas saudáveis e brilhantes, ótimo. É o momento para você aumentar sua coleção de orquídeas por um preço bem interessante.

Dica 6 - avalie a planta e o arranjo antes de comprar


Algumas floriculturas e gardens aproveitam o momento da promoção para vender plantas em oferta, mas também, algumas espécies ou arranjos que já não estão tãããão bonitos. Isso não é um problema, basta que você saiba identificar o que está levando pra casa. Arranjos em vidros, onde as plantas já perderam um pouco a sua forma, cresceram mais que o recipiente onde está, ou ainda, possuem pequenos defeitos ou trincos, podem não valer a pechincha... Observe bem e evite plantas doentes, com galhinhos secos ou folhas apodrecidas.

Dica 7 - verifique se tem pragas ou doenças


Dê uma boa olhada na planta antes de comprá-la, principalmente nos locais menos visíveis, como verso de folhas, a parte onde o galhinho se forma no caule. Ainda, nas folhas, veja se encontra pintas ou manchas. A planta pode parecer linda, florida e enorme. Mas, você, jardineiro que compra como um profissional, vai lá, olha embaixo de uma das folhas e dá de cara com um montão de cochonilhas. Um comprador de primeira viagem estaria encantado com a beleza da planta e levaria pra casa uma espécie que logo ficará doente. E pior: leva um foco de contaminação para toda a sua coleção de plantas. Lá se vai a promoção, a coleção, seu tempo e dinheiro...

Dica bônus 1 - palhas na planta é normal


Parece que a o caule está seco, mas em muitas espécies de orquídeas surgem palhas. Essa parte com aspecto ressecado é normal e, serve para proteger o caule que está se desenvolvendo e ainda é mais frágil. Conforme a parte externa vai secando, a interna cresce e, no tempo certo, a palha se soltará (às vezes, com uma ajudinha manual). Se é algo natural dessa espécie, o caule continua verde, crescendo bonitão, a palhinha não é problema.

Dica bônus 2 - evite plantas com folhas cortadas


Quando atacada por fungos ou outras doenças, as folhas podem apresentar manchas e pintas. Para não ficar com aquele aspecto feioso, alguns vendedores inescrupulosos cortam parte da folha que está manchada e pronto – parece uma planta sadia novamente. Mas, não se engane: a planta ainda está doente, e em breve, outras folhas terão manchas, e lá se vai mais uma orquídea para estado de óbito. Evite comprar plantas com folhas cortadas.

Figurino: Loja CAS
Plantas: Holambelo
Substrato: All Garden
Rosa-arco-íris: Elite Flowers
Phalaenopsis "Blue Mystique": Sítio Kolibri
Agradecimentos: Veiling Holambra e Gran Flora

Minhas Plantas recomenda