Orquídea: quando mudar de vaso

Quando trocar uma orquídea de vaso? Quando a planta já "mora" há um tempão no mesmo recipiente ou, assim que você a traz da loja? Só quando virou um touceirão ou, enquanto ela é uma jovenzinha? Nossa jardineira Carol Costa conta cinco motivos pra você saber quando (e como) mudar uma orquídea de vaso. A lista vai do caso mais crítico ao mais fácil. Bora aprender?

Antes de tudo: evite trocar – e até mesmo, mexer muito – na sua orquídea quando ela está florida. Isso porque, a planta, que tava ali, tranquilona, sente que algo não vai bem com seu ambiente. E o resultado, é a perda das flores. A orquídea aborta a florada e lá se vai aquela beleza toda pro chão...

#1: orquídea gravemente doente


Não é coisa pouca, é doente mesmo, de quase perder a planta. Manchinha, pintinha, mordida, haste quebrada, nada isso é "grave", ao menos, pra planta. O motivo aqui é quando a orquídea tá desidratada, perdeu praticamente todas as folhas, tá visivelmente entrando em fase terminal. Tira tudo o que não é planta (tutor, substrato, vaso velho) e, mantenha folhas, hastes e, principalmente, raízes. Num garrafão plástico, improvise uma estufa-UTI, com esfagno que ficou de molho em água com Bokashi. Acomode a paciente dentro desse garrafão, feche e deixe num local com claridade por... 6 meses! A planta se vira bem lá dentro, é o mesmo que um terrário. Tem vídeo aqui, explicando em detalhes como fazer uma UTI.

#2: substrato vencido


Seja pínus, esfagno, chips de coco, pedacinhos de madeira ou uma mistura de tudo isso, o que chamamos de substrato pra orquídeas tem validade. Ele deve ter um cheirinho bom, que lembra um jardim depois de uma chuva. Se estiver com cheiro de algo que foi esquecido há mais de uma semana na geladeira, aquele azedinho denuncia que o substrato venceu. Vale também trocar se já tem mais de 4 anos – troca antes que o negócio comece a feder!

#3: falta de espaço


A planta parece que mal cabe no vaso? Só de olhar, passa aquela sensação de ônibus lotado? Hora de trocar sua orquídea pra um vaso ou pote maior. Não tenha dó do vaso, porque quando chega neste estágio, tentar arrancá-la do recipiente vai machucar demais a planta, até correndo o risco de perdê-la. Um bom truque é molhar bastante no dia anterior, pro transplante ser mais tranquilo. Esse aperto também nos leva pro próximo motivo, que é...

#4: tirar mudas


Aproveita que a planta tá grandona, mal cabe num pote e, separe algumas partes dela pra multiplicar sua orquídea! Tem um bocado de posts aqui no site Minhas Plantas, explicando como tirar mudas e, você também encontra o Curso Online Como Tirar Mudas e o Curso Online Orquídeas sem Frescura. Aí, você já junta a vontade de trocar de vaso com uma dose gigantesca de conteúdo específico pra multiplicar suas plantas e, aprender a cuidar das suas orquídeas com um profissional!

#5: estético


O motivo mais simples e, de longe, o que as pessoas mais tentam fazer o transplante de orquídea. Aquele vasinho simples, pode não ser o mais bonito da sua casa mas, é muito útil pra orquídea, já que ele ajuda a manter a umidade do substrato. O truque aqui é fazer essa troca sem muito mexe-mexe: deixe a planta de molho um dia antes, pro substrato se soltar fácil do vaso e, só. Troca a planta com o torrão e todo o substrato que estiver entre suas raízes.

Agradecimento:
Hotel 1948

Plantas do vídeo:
Coelogyne cristata
capuz-de-freira (Phaius tankervilleae)
Wilsonara "Gray Spice Eletric Orange"

Links:
UTI de orquídeas
Curso Online Como Tirar Mudas
Curso Online Orquídeas sem Frescura

Minhas Plantas recomenda