Flores comestíveis pra horta

Flores comestíveis pra horta

Uma horta já é algo bonito de se ver, e quando tem flores, fica espetacular. Dá pra ir além dos vegetais que dão flores e se transformar em frutos – ganha um buquê quem pensou em flores comestíveis! Nossa jardineira Carol Costa conta quais as espécies que dá pra cultivar na horta e deixar sua colheita ainda mais linda e saborosa!

Flores cheias de cores


Flor é sinônimo de colorido e beleza, mas cultivá-las numa horta traz ainda mais benefícios. Atraem polinizadores – sem eles, nada de frutos – podem repelir pragas e, dependendo da espécie, também rende uma salada incrível, tanto no visual quanto no sabor. Por serem anuais, você sempre irá cultivá-las por sementes. Verifique no pacotinho as informações, algumas espécies podem ter cores diferentes e a palavra "sortida" aparece no rótulo.

Espécies comestíveis


As primeiras flores que nossa louca das plantas traz pra nossa horta são da família das Asteraceae, com a carinha típica de flor de desenho animado, com aquele miolo bem visível. Nesse grupo você encontra margaridas, calêndulas e camomilas. Olha só que curioso: o que parece uma pétala, na verdade, é um tipo de folha e é comestível! Tagetes (Tagetes erecta) possuem cores diferentes e essa espécie é uma das que poderão vir em pacotinhos de sementes sortidas. Também dá pra encontrar amor-perfeito, em uma versão mini (momento owwn!!), com pétalas levemente adocicadas.

Gosto pra todos os gostos


Sabor é uma questão pra se levar em conta. Como não é um hábito comer flores, muitas pessoas se surpreendem quando descobrem que existem folhas com sabores mais picantes, outras mais amargas, algumas espécies ficam melhor se refogadas e ainda trazem colorido mas praticamente nenhum gosto no seu prato. É o mesmo que hortaliças, sabe? Sabores pra todos.

Ajuda a afastar pragas


Além de comestíveis, espécies como a tagete ajuda a dispersar pragas. Essa espécie dispersa uma substância no solo e um odor no ar que afastam pragas como cochonilhas, pulgões, marias-fedidas e nematóides. Se você não comer a tagete e deixá-la na horta pra afastar as pragas, irá ganhar sementes de bônus! As flores secam mas, na sua base aparecerá uma cápsula lotada de sementes que, em poucos meses, florescerão no seu canteiro.

Plantando em vasos


Dá pra cultivar flores comestíveis em vasos? Claro! Um vaso com cerca de 30 cm de altura, camada de drenagem, uma manta de drenagem e substrato fazem um canteiro pá-pum, pronto pra receber as mudas e sementes da sua flor de preferência. No vídeo, Carol usa um vaso quadrado e preenche a camada de drenagem com cacos de louças, cerâmica e vasos de barro. Como manta de drenagem, algumas folhas de jornal. Como o vaso ficará numa área bem aberta, Carol adiciona vermiculita no substrato, pra garantir uma umidade extra. Encha até sobrar uns 4 dedos antes de chegar na superfície.

Mudas e sementes no mesmo canteiro


As mudas de flores que você encontra em gardens centers costumam vir em um substrato bem basicão, quase uma argila. Tire o plástico que envolve o substrato e solte as raízes do torrão, pra que a planta enraíze mais rápido. Plante algumas mudas no vaso e aproveite pra semear a mesma espécie neste momento. Flores possuem um ciclo curto e as sementes se transformarão em novas plantas assim que as antigas estiverem no fim da vida. Ah, plantou, regou!

Materiais e plantas mostrados no vídeo:
vaso de fibra e concreto e rodízio de madeira com rodas de silicone, à venda na Net Shopping Garden
substrato e casca de pínus, da All Garden

Universidade Minhas Plantas
Loja Minhas Plantas

Minhas Plantas recomenda