Como ensinar jardinagem para crianças

© Carol Costa/Minhas Plantas

Os feijões mágicos


Eles não cresceram até revelar um lugar com a galinha dos ovos de ouro, mas trouxeram tesouros muito maiores para as crianças que aprenderam na escola a cultivar uma sementinha.

Por Carol Costa

"O meu ganhou! O meu ganhou!" Minha irmã entrou no quarto aos pulos, trazendo o potinho de iogurte como um troféu, o atestado público da minha incompetência jardinística. Lá dentro, socado no meio de um bolo de algodão molhado, as bordas já marrons, o grão espreguiçava os dois cotilédones como os bebês fazem com os bracinhos quando querem ser carregados no colo.

Levantei a contragosto, ferida pela desfeita de um feijão ingrato. Eu que tinha aprendido o truque do algodãozinho na escola. Eu que peguei feijões com a minha mãe — "De várias cores, a professora disse que tem que levar tudo colorido!". Eu que tinha molhado o chumaço de algodão, eu que tinha colocado no sol; e quem levava os créditos era justo a Tathiana, três anos mais nova do que eu. Que irritante...

Dedo podre para plantas?


Quando, semanas depois, o feijão dela secou e morreu, fui atormentada pela culpa. Podia a raiva de uma criança de 8 anos minar a energia vital de uma planta a ponto de ela sucumbir? Será que meu dedo era "podre" e não só impedia meu experimento de ciências de crescer como ainda matava todos os feijões da vizinhança? Morte assim seria contagiosa?

Passei meses me consumindo de remorso até que veio outro experimento de ciências. "Pessoal, na semana que vem, quero que vocês tragam de casa a coroa de um abacaxi. Vou mandar recado para os pais não esquecerem, usaremos na aula." Se eu fosse mais rebelde, teria comido o papel do recado só para não deixar rastros, mas eu era uma daquelas meninazinhas caladas e obedientes.

Morrendo de medo de ver outra planta perecer na minha mão, entreguei a cartinha para dona Bia e, uma semana depois, estava debruçada sob a bancada do laboratório de biologia, arrancando as folhas da base da coroa do abacaxi e emborcando a ponta nua num copo de requeijão. "Agora, levem para casa e anotem todo dia o que vai acontecer", orientou a professora. Levei o vidro o mais escondido que pude e deixei no armário trancado, na tentativa de conseguir levar ao fim um experimento secreto, longe das mãos da minha irmã caçula.

Fui traída por quem eu menos desconfiava: "Filha, o que essa planta está fazendo no guarda-roupas? Vai morrer assim, Carolina, coitada!". Pronto, minha mãe tinha colocado tudo a perder, a Tathiana faria um abacaxi i-gual-zi-nho ao meu, o dela nasceria lindo e morreria assim que eu pousasse meus olhos satânicos nele. Estava certa disso quando, dias depois, o vidro revelou uma raiz comprida e fina, mergulhando decidida rumo ao fundo do copo. Levantei o vidro indecisa para ver se embaixo havia a etiqueta com meu nome ou se minha irmã já tinha feito o irritante repeteco de tudo o que eu fazia. Lá estava, em letras tortas, "Carolina".

Plantas precisam de sol


Nem uma nota boa no boletim teria me deixado tão aliviada quanto aquele abacaxi enraizando no meu copo, sob os meus cuidados. Não perdi o rebolado nem mesmo quando mamãe comentou "olha que lindo está crescendo depois que pusemos no sol" — eu jamais teria feito essa associação entre aquelas folhas espinhentas e um ser vivo, que precisava de luz natural para se desenvolver. Tudo na natureza era tão misterioso que, meses depois, quando o abacaxi apodreceu no copo, dona Bia fez o experimento desaparecer como num passe de mágica.

Foi só no Ensino Médio que descobri que os abacaxis eram bromélias. Que eram muitas flores aquilo que pareciam verrugas na casca. Na mesma época, vi a flor de uma alface pela primeira vez e lembro do meu espanto ao reconhecer que não sabia nada sobre a salada mais banal do planeta — logo eu, a criança que comia com prazer aquelas coisas verdes.

O mundo passou a ser um lugar de tesouros a serem descobertos. Se um pé de alface guardava segredos, o que esperar de uma alcachofra? Ou um palmito? Até hoje penso nas maravilhas que as ervilhas ainda podem nos revelar. Se um pequeno grão verde ajudou a ciência a entender os genes e a explicar a cor dos olhos das pessoas, talvez ele ainda tenha uns truques na manga, não?

Publicado na Revista Natureza – 353

postado em 20/08/2018 - Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

A Louca das Plantas - detalhes do episódio 4

O episódio 4 do A Louca das Plantas foi ao ar na última sexta-feira, dia 01/02, pontualmente às 22h no Canal GNT. Os verdinhos que acompanham o programa da nossa jardineira Carol Costa já viram a criação de um jardim com lago que atraiu até uma garça, a transformação de … (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

A Louca das Plantas - detalhes do episódio 3

O episódio da horta na laje fez muito sucesso. Quem assistiu o programa A Louca das Plantas no Canal GNT, viu quantas espécies de plantas nossa jardineira Carol Costa consegue colocar num mesmo espaço, unindo harmonia, beleza e funcionalidade. A quantidade de informações é tão grande, que a jardineira piracibacana … (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

A Louca das Plantas - detalhes do episódio 2

Nossa jardineira Carol Costa postou no Instagram do Minhas Plantas um montão de informações sobre o segundo episódio do A Louca das Plantas, seu programa sobre jardinagem no Canal GNT. O episódio #2 foi sobre um quintal pouco aproveitado onde bate pouca luz solar, e ainda um cãozinho filhote. A … (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

A Louca das Plantas - detalhes do episódio 1

Nossa jardineira Carol Costa postou no Instagram do Minhas Plantas um montão de informações sobre o primeiro episódio do A Louca das Plantas, seu programa sobre jardinagem que estreou no dia 11 de Janeiro. O episódio #1 teve um combo: um jardim com lago! Aqui você encontrará as espécies de … (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Carol Costa conta os bastidores do A Louca das Plantas

Nossa jardineira Carol Costa estreia o "A Louca das Plantas", um programa de tv "novo em folha" no canal GNT e foi ao ar no dia 11 de janeiro, às 22hrs (mas você ainda pode assistir, tem link no final do post). A produção durou meses e, para dividir este … (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Carol Costa é A Louca das Plantas no GNT

No dia 01/02, às 22h, vai ao ar o quarto episódio do A Louca das Plantas no Canal GNT com nossa jardineira Carol Costa. Anote na sua agenda, cole um post-it na tv e ajuste o alarme do celular. Além disso, haverá reprises do programa, anote os dias e horários: … (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Jardim para bruxas reais e fadas inventadas

Pelo olhar da infância, mesmo o menor dos canteiros esconde mistérios e seres mágicos, como grilos, joaninhas e mariposas Por Carol Costa Lembro do tanque de pedra, do cheiro de local úmido e sombreado, do limo escorregadio e do musgo fofo e macio. Lembro da água parada, um espelho perfeito … (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Um quintal para uma jardineira de apartamento

Da jardineira de apartamento que ganhou um quintal As descobertas e os aprendizados de morar por alguns meses numa casa em Holambra (SP) para construir um jardim com as próprias mãos Por Carol Costa Abri a tampa do tambor, de onde vinha um cheiro penetrante de comida estragada: embaixo de … (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Livro de Carol Costa é um manual para jardineiros

Nossa jardineira Carol Costa quer saber dos leitores como está o seu livro "Minhas Plantas - Jardinagem Para Todos (Até Quem Mata Cactos)". Já se passou um ano desde o lançamento e o livro tornou-se um querido manual para jardineiros de todo o Brasil. A piracicabana ainda brincou e desafiou … (+)
Leia mais
© Alexandre Pavan/Minhas Plantas

Corretor Ortográfico Ou Hortográfico?

Plantando dementes em ladeira íngrid É tanta mensagem doida e enigmática que chega por aqui que está na hora de inventarem um Corretor Hortográfico, para ajudar a gente a tirar dúvidas de jardinagem Por Carol Costa Anote a dica aí: jogue "dementes" num terreno "vadio" que ainda tenha a terra … (+)
Leia mais
© Bruno Geraldi

Aprenda a linguagem das plantas

Plantês para iniciantes Treine sua sensibilidade com este exercício simples, feito um minuto por dia, e veja como falar a língua das plantas ficará super fácil Por Carol Costa As pupilas estavam tão dilatadas que mal se via o amarelo nos olhos da gata. O rabo balançava freneticamente enquanto ela … (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Insetos benéficos para seu jardim

Seres crocantes embaixo dos seus pés Se permita um novo olhar para besouros, aranhas, baratinhas e outras criaturas cheias de perninhas que trabalham pesado para seu jardim viver cheio de borboletas Por Carol Costa "Manhê!!! Tem um BICHO aquiiiii!" Dona Bia invadia o banheiro, abria o box com superpoderes de … (+)
Leia mais