Jardim vertical

© Carol Costa/Minhas Plantas

Com os espaços cada vez menores em casas e apartamentos, a jardinagem precisou se adaptar e… escalar paredes! Jardins verticais, painéis verdes, quadros vivos, os nomes variam, mas a técnica é a mesma: trabalhar vasos presos na vertical, bem pertinhos uns dos outros, com ou sem irrigação automatizada, liberando espaço no chão e criando um paisagismo nas alturas.

Por que ter um jardim vertical?

Pesquisas mostram que ficar 20 minutos numa área verde diminui incidência de vários problemas de saúde, de infarto a diabetes, passando por doenças mentais, como depressão, ansiedade e hiperatividade. Cuidar das verdinhas é uma forma de trazer paz e aconchego pra um ambiente, seja ele casa, apartamento ou escritório. Jardins verticais possibilitam essa conexão com a natureza nem que seja numa pequena parede próxima a uma janela.

Quem pode ter um quadro verde?

Qualquer pessoa pode ter um jardim vertical, mesmo que more em casa ou apartamento alugado (sim, você pode desmontar e remontar seu quadro verde se mudar de imóvel!). Existem painéis pequenos, médios e grandes e também é possível dividi-los em módulos que, juntos, funcionem visualmente como uma coisa só – se bem executado, não vai dar pra enxergar as emendas.

Quanto custa um jardim vertical em média?

Há modelos mais ou menos sofisticados, mas, de maneira geral, o preço varia de acordo com o tamanho e a dificuldade de acesso à área – nos paredões de prédios, por exemplo, é preciso instalar o jardim vertical usando equipe especializada e estratégias de rapel. Um painel vertical executado por um jardineiro profissional custa a partir de R$ 1000 o metro quadrado – ou R$ 1500 um painel nas mesmas dimensões, mas com irrigação automatizada.

Quais os benefícios de ter um painel vertical?

Plantas podem funcionar como um destaque na decoração, valorizando um imóvel próprio ou alugado. Veja quantos benefícios você pode ter ao fazer uma parede verde: - Disfarçar uma vista feia - Cultivar plantas em pouco espaço - Filtrar poluentes em suspensão no ar - Refrescar o ambiente - Ter plantas longe do alcance de bichos de estimação - Diminuir o barulho - Atrair pássaros e insetos benéficos - Ter um jardim fácil de cuidar - Segurar a poeira da rua - Valorizar o preço do imóvel

Veja aqui a lista de materiais pra construir seu jardim na parede:

- pincel e impermeabilizante (ou verniz náutico) preto
- vasos em meia-lua ou bolsas de feltro grosso (vendidas já costuradas na internet)
- plantas, de preferência com a folhagem pendente (aqui há uma lista com 35 sugestões)
- substrato pra mudas (há ótimas marcas à venda em gardens e floriculturas)
- tesoura de desbaste (minha preferida é da Limmat)
- abraçadeiras de nylon ou ganchos de arame em S
- estrutura pra segurar os vasos - caibros de madeira impermeabilizada pra fazer uma moldura de uns 5 cm de espessura
- esguicho e pistola de irrigação com múltiplas regulagens na saída de água (ou regador de bico fino pra áreas internas)

Quais tipos de estrutura usar de base?

As opções mais duráveis são módulos de 1 x 1 metro de telas de ferro, protegidas com pintura automotiva. Dá pra comprar essas telas prontas em grandes lojas de material de construção (tem na Amazon também) ou fazer a sua, sob medida, em um serralheiro. Você também pode usar estrado de cama ou treliças de bambu, mas essas estruturas são menos duráveis e apodrecem depois de alguns anos de chuva. Existem ainda quadros em plástico resistente, ideais pra jardins verticais pequenos, com menos de 50 cm de largura e altura, além de quadros vivos prontos, inclusive com irrigação embutida na moldura, perfeitos pra quem não quer ter trabalho nenhum.

Como montar um jardim vertical passo a passo?

1. Escolha um lugar com o máximo de luz natural

Pode ser a menos de 2 metros de distância de uma janela com claridade (ambiente que chamamos de “sombra”, na jardinagem) ou na área externa, numa parede que fique no tempo. Também é importante que o local escolhido possa receber os inevitáveis respingos de água da rega das plantas – melhor ainda se tiver uma torneira por perto, pra instalar um esguicho ou sistema de irrigação automatizado.

2. Defina as plantas de acordo com o sol

No centro e na parte baixa do quadro vivo vão SEMPRE plantas de sombra. Mesmo que o painel fique no sol, as plantas de cima farão sombra nas debaixo. Nas laterais e na primeira linha, use plantas de sol ou de meia-sombra. Dê preferência a plantas de folhagens pendentes, que crescem com as folhas pra baixo, escondendo o vaso — esse é o segredo dos maiores paisagistas ao montar paredes verticais realmente bonitas.

3. Impermeabilize a parede

Usando o pincel, passe o impermeabilizante ou verniz náutico no exato pedaço que receberá o painel vertical, tomando o cuidado de não ultrapassar o limite das bordas. O ideal é escolher um produto que ao mesmo tempo proteja a parede e pinte de preto, porque essa cor causa uma ilusão de ótica e faz o painel parecer muito maior do que ele é. Se não puder pintar a parede, prenda nela manta de drenagem cinza, que terá um efeito semelhante e poderá ser removida depois (o resultado não é tão bom, mas funciona por alguns anos)

4. Plante as verdinhas

Daqui pra frente, o trabalho é só de plantar um vaso por vez, completando com substrato pra mudas e firmando bem a planta. Depois, faça um pequeno furo na parte reta usando a tesoura afiada de desbaste, e passe por ele uma abraçadeira de nylon, que servirá pra prender o vaso na tela (aqui tem um vídeo explicando o passo a passo). É mil vezes mais fácil fazer isso com abraçadeiras de nylon, que você encontra nas lojas de material de construção, mas, se preferir, use ganchos em forma de S e prenda um lado no vaso e outro na grade. Importante: mantenha a tela no chão durante todo o plantio, apoiando numa parede pra facilitar — posicionar os vasos com a tela já presa à parede é MUITO MAIS DIFÍCIL!

5. Posicione os vasos corretamente

Comece pelas linhas de cima e vá descendo. Cabem cerca de 9 vasos por metro quadrado de tela aramada. #dicadejardineiro

6. Instale a grade de sustentação

Depois de plantar e prender todos os vasos, parafuse uma moldura de madeira pra manter cada grade afastada uns dois dedos da parede. Isso evita infiltrações e facilita a manutenção caso você tenha de substituir um vaso. ;) Depois, prenda a grade ao caibro de madeira – peça ajuda de uma pessoa forte, porque as telas já prontas ficam pesadas pra instalar sozinho.

7. Molhe tudo no mesmo dia

Assim que terminar a montagem do seu jardim, gaste um bom tempo irrigando abundantemente todos os vasos. Comece sempre pela linha superior e vá descendo, diminuindo as regas quanto mais perto estiver do chão. As linhas mais baixas aproveitam a água que escorre dos vasos de cima e costumam ficar super encharcadas, enquanto as plantas do alto e das bordas quase sempre secam primeiro.

Como saber se o jardim vertical ficou bom?

Um projeto de quadro verde bem executado deve esconder completamente os vasos: o efeito final desejado é o de um paredão de plantas completamente preenchido. Se você usou espécies de crescimento ereto, a estrutura ficará com buracos, que deixam seu jardim vertical muito sem graça.

O que pode dar errado no quadro verde?

A principal causa de morte das plantas em jardim vertical é falta de água. Por isso, avalie se você realmente terá tempo pra molhar, vaso por vaso, de duas a três vezes por semana, de acordo com o lugar onde o painel vertical foi instalado.

Vale à pena instalar irrigação automatizada?

Plantas que ficam no tempo tomando chuva podem ser regadas com um esguicho acoplado a uma pistola de irrigação – prefira os modelos com múltiplos ajustes de saída de água, que não têm aquele jato forte jogando terra pra todos os lados. Em jardins verticais grandes ou altos é praticamente obrigatório ter irrigação automatizada: sem ela, você perderá o investimento de tempo, dinheiro e plantas em poucos meses. Nas lojas de material de construção você encontrará pequenos kits de irrigação que você mesmo monta e instala, mas, se seu projeto tiver muitos vasos, vai sair bem mais em conta contratar uma empresa de irrigação pra fazer a instalação. Qual das opções é a melhor? Olha, a melhor de todas, sem dúvida, é instalar irrigação logo de cara, junto com a montagem do painel vertical, porque depois de pronto, dá mais trabalho e custa bem mais caro passar as mangueiras gotejadoras. #carolsincerona

 

Como fazer a manutenção das plantas?

Apesar de estar numa parede, sua nova paixão ainda é um jardim – só foi acrescentado a palavra “vertical” nele. Adubar, podar, trocar plantas mortas por novas, remover folhas secas e inspecionar os vasos pra ver se há pragas ou doenças atacando suas verdinhas serão tarefas muito prazerosas pra quem ama plantas. Você saberá o que fazer em cada um dos casos pesquisando aqui, no Minhas Plantas, consultando livros, conversando com jardineiros mais experientes ou fazendo um curso comigo. Vambora?

Minhas Plantas recomenda