página inicial / vídeos

SALA QUENTE? Estas PLANTAS REFRESCAM sua casa – #ALoucaDasPlantas ep. 6

Um episódio inteirinho para quem ter plantas dentro de casa, mas não tem nem quintal, nem jardim, ou mesmo uma varanda. E não foi um ou outro vasinho, o negócio aqui é MUITA PLANTA! 40 espécies diferentes na contagem da nossa jardineira Carol Costa. "A Louca das Plantas" fez jus ao nome do programa do canal GNT e criou uma verdadeira "urban jungle" dentro de um apartamento. A apresentadora colocou dentro de uma casa espécies de folhagens, forrações, arvoretas, palmeiras, trepadeiras... espalhou vasos com plantas pelo chão, sobre os móveis, no teto, na janela... até dentro de aquário! E o mais incrível: todas as espécies são perfeitas para o apartamento, que recebe muita luz do sol à tarde, e é bem quente. Não é à toa que este episódio foi chamado de "50 Tons de Verde" – teve folhagens até na estampa do papel de parede da sala!

Encontrando a planta certa para seu apartamento


O primeiro desafio foi encontrar as melhores espécies para deixar o apartamento da Cibele, a moradora, cheio de plantas que se desenvolvessem bem internamente, recebendo a luz do sol através de algumas janelas principalmente no período da tarde. A intenção não é só levar o verde para alegrar o lar, mas também, fazer com que o ambiente ficasse mais fresco. As plantas farão também o papel de ar condicionado natural, baixando um pouco a temperatura interna dos cômodos, e também, em alguns casos, servindo de barreira para o sol. Identificada a direção, a quantidade e a disposição dos raios solares que o apartamento recebe, nossa louca piracicabana partiu para distribuir o verde em todos os níveis, do piso ao teto.

A maioria das plantas escolhidas são de meia sombra, que precisam de 4 horas de sol diárias, e as de sombra, que se desenvolvem bem apenas com luz indireta - nada de escuridão total, lembre-se que são plantas, e não fungos! Uma das plantas escolhidas, e que foi a "grande" estrela da sala foi o Ficus lyrata. A árvore de folhas grandes precisa estar próxima da janela para receber o máximo de luz solar possível. E como fazer isso, se a dona da casa quer mostrar para todos que a visitam sua joia em forma de planta? A resposta é: rodas! Nossa jardineira Carol Costa ensina o melhor truque para quem tem plantas grandes dentro de casa – além da escolha do vaso correto, um suporte com rodinhas vai ajudar a mover a planta pra lá e pra cá sem dificuldade nenhuma. Em dias especiais, a planta vai pro meio da sala. Depois disso, pode voltar para pertinho da janela rolando suavemente, sem barulho de coisa arrastando, dores nas costas ou piso arranhado.

Outras espécies escolhidas para compor a selva urbana foram palmeiras, clúsias, e uma "plantinha de vó": a begônia cruz-de-ferro. Esta folhagem enrugada e com um bonito desenho que dá o seu nome volta a fazer muito sucesso na decoração, assim como as samambaias, que andaram sumidas mas retornaram com força total. E para deixar a begônia ainda mais vivaz, bastante água e uma generosa camada de palha ou casca de pinus para cobrir a terra do vaso.

Colocando plantas sobre móveis e no teto


Um aparador próximo à janela ganhou uma mini-horta de ervas como hortelã, sálvia e malva, e serão garantia de uma casa ainda mais perfumada e uma ótima fonte para os chás que a moradora tanto gosta. No teto, muitos vasos fazem a vez de cortina, barrando o sol e criando a sensação de selva em plena cidade. As espécies escolhidas para ficarem no alto foram hera, columéia, jiboia e filodendro. Dica paisagística: crie níveis diferentes com as plantas pendentes, pendurando-as em alturas variadas, e nunca em linhas retas – disponha-as em ziguezague que ficará muito mais interessante! Ah, e coloque as plantas mais longas nos cantos, e as mais curtas, no centro; pendurá-las assim facilitará o trânsito das pessoas.


Uma das janelas recebe uma quantidade maior de luz solar, e ainda tinha o incômodo de ficar bem de frente para outro apartamento. A solução esperta foi usar uma tela, e com uma planta, criar uma cortina natural para barrar o sol e dar mais privacidade. A espécie escolhida foi a lágrima-de-cristo. Com seus galhos lenhosos, esta trepadeira dá flores brancas com uma bolinha vermelha no centro, e atrai passarinhos.

Um aquário plantado


Até mesmo o peixe betta de estimação deixou o aquário pequeno e sem graça para ganhar um lar mais compatível com a floresta que a casa se tornou. Nossa jardineira recebeu a ajuda do aquarista André Longarço, especialista em aquários plantados. O peixinho passou para um recipiente bem maior, com plantas aquáticas e pedras, compondo um cenário que parece um mundo submerso criado pelo especialista em aquapaisagismo.

Vasos ecológicos e cachepôs orgânicos


Além da enorme quantidade de espécies de plantas, os vasos e cachepôs destacaram-se pela variedade. Cada uma das peças escolhidas trouxe muito mais charme e estilo ao ambiente. Plantas grandes ganharam vasos leves de materiais como plástico, mas nada daquelas coisas sem graça, e sim peças com contornos suaves e orgânicos, cores e texturas que imitam com perfeição rochas e pedras, tudo com muita resistência e sem o peso do cimento ou da terracota. Os cachepôs e vasos suspensos feitos com materiais como feltro e, ao invés das antiquadas e desajeitadas correntes de latão, cordas coloridas, correntes revestidas e até macramês serviram para pendurar as plantas pendentes. Plantas são democráticas e generosas - com um pouco de sol, água e carinho, elas irão brilhar também na sua casa, independente do seu time! #paznosestádios

Links de fornecedores e parceiros (ordem alfabética):
Aquabase Aquarismo
Casa MinD
Companhia das Folhas
Goma Ateliê
Magna Flora
Shopping Garden
Traço Objetos
Vasart Vasos

Quer ver conteúdos exclusivos sobre o "A Louca das Plantas"? Clique aqui para ver todos os vídeos publicados.