O que significa substrato? Qual uso em orquídeas?

© Carol Costa/Minhas Plantas

Substrato é o termo técnico para o material no qual uma planta se firma. Pode ser terra, areia, pedra, até água é substrato (no caso das plantas aquáticas, claro). Há vários tipos de substratos para orquídeas, como esfagno, casca de pínus, chips e fibra de coco – e até uma mistura deles. Há alguns materiais regionais, como semente de açaí e de babaçu, fibra de piaçava, bagaço de cana, capulho de algodão, sabugo de milho, e ainda isopor, esponja, espuma de colchão... Cada espécie de orquídea vai gostar mais de um substrato do que de outro. No geral, ele precisa oferecer à planta um meio para se firmar e manter a umidade que aquela espécie precisa. É por isso que não existe um substrato único para todas as 35 mil espécies de orquídeas. O substrato mais usado e encontrado pronto em floriculturas é casca de pínus misturada a chips de coco, mas se sua orquídea for uma mudinha ou precisar de mais umidade, você pode incluir um pouco de esfagno na mistura. Evite usar fibra de coco porque ela tem muito tanino, uma substância que queima as raízes das orquídeas (ferver a fibra em água tira o tanino, mas faz o substrato estragar mais depressa).

Veja mais posts relacionados:
Esfagno, o que é e para que serve
Plantar orquídeas na terra ou no substrato?
Como e quando trocar o vaso de uma orquídea