cana-de-macaco
  • Nome popular cana-de-macaco
  • Outros nomes marianinha, dicorisandra, gengibre-azul, trapoeraba-azul
  • Categoria flores
  • Ordem Commelinales
  • Família Commelinaceae
  • Subfamília
  • Tribo
  • Subtribo
  • Gênero Dichorisandra
  • Espécie Dichorisandra thyrsiflora
  • Origem Brasil
  • Tamanho até 1,20 m
  • Propagação por estaca, por muda e por semente
  • Iluminação
    meia sombra
    sol pleno
  • Rega muita água
  • Plantio
    o ano todo
  • Perfumada não
  • Floração
    o ano todo
  • Frutos não comestíveis

Dicorisandra, marianinha, trapoeraba-azul, gengibre-azul... o que não faltam são nomes para a cana-de-macaco, uma planta com flores exóticas que aparecem o ano inteiro. Normalmente é cultivada compondo maciços, enfeitando cercas, dando cor a gramados planos e emprestando suas beleza verde envernizada a jardins sem muito brilho.

O melhor solo e clima para a plantar cana-de-macaco


Brasileiríssima, essa flor é bem típica do clima tropical: gosta de sol pleno (crescer, no máximo, em ambiente de meia sombra), precisa ser regada de duas a três vezes por semana e detesta passar frio. O solo ideal para a cana-de-macaco é mais arenoso, composto por areia terra vegetal em partes iguais. Se plantada em canteiros, ultrapassa o 1,2 metros de altura, mas seu crescimento cai pela metade quando cultivada em vasos.

Para que a planta cresça e atinja todo seu potencial, evite cultivá-la em cidades onde o inverno atinge temperaturas abaixo de 16ºC. Da primavera até o outono, regue uma vez a cada dois dias, mas diminua a oferta de água durante os meses de frio, esperando que o solo fique completamente seco antes de regar novamente. Caso a planta esteja em vaso, passe-a para um vaso maior anualmente, de preferência nas primeiras semanas de setembro.


Como combater o fungo podridão-vermelha da cana


Essa flor tem um inimigo: a podridão-vermelha (Colletotrichum dichorisandra) – um fungo que ataca principalmente a cana-de-açúcar, mas que também adora as folhas da cana-de-macaco, daí herdar seu "sobrenome" dessa planta. Sua presença é facilmente revelada por folhas cheias de manchas negras ou pardas em baixo relevo. Caso sua cana-de-macaco sofra desse mal, remova as folhas atacadas e trate sua planta com calda bordalesa, um excelente fungicida natural que pode ser preparado até mesmo em casa (basta seguir a receita apresentada, passo a passo, neste programa para a Rádio Globo SP).

Uma forma de prevenir doenças fúngicas é manter o vaso ou canteiro limpo de folhas mortas e monitorar o surgimento de lesmas e caracóis, que sempre trazem "amigos" indesejados.

Clique para saber mais sobre cana-de-macaco nas seguintes seções do site:
Dúvidas frequentes sobre cana-de-macaco
Vídeos sobre cana-de-macaco
Galerias de imagens com cana-de-macaco
Posts no blog sobre cana-de-macaco
Áudios sobre cana-de-macaco
Eventos sobre cana-de-macaco
Culinária com cana-de-macaco