azulzinha
  • Nome popular azulzinha
  • Outros nomes evólvulo
  • Categoria forrações
  • Ordem Solanales
  • Família Convolvulaceae
  • Subfamília Cresseae
  • Tribo
  • Subtribo
  • Gênero Evolvulus
  • Espécie Evolvulus glomeratus
  • Origem Brasil
  • Tamanho 30 cm
  • Propagação por semente
  • Iluminação
    sol pleno
  • Rega média água
  • Plantio
    verão
  • Perfumada não
  • Floração
    verão
  • Frutos não comestíveis

Ninguém dá nada para uma azulzinha solitária. Planta rústica tipicamente brasileira, sua flor tem o miolo branco (da cor predominante a gente não precisa falar, né?) e as folhas, pequenas e ovaladas, são cobertas por uma fina penugem branca, conferindo-lhe um aspecto levemente aveludado.

Mas em "bando" elas enchem de charme canteiros e vasos de plantas maiores. Quando semeadas na base de arvorezinhas ou fazendo um maciço em canteiros, ajudam a manter a umidade da terra. E florescem praticamente o ano inteiro. Como se não bastasse, a azulzinha ainda é super fácil de cultivar.

Como semear a azulzinha em vasos ou jardim


Basta escolher um local a pleno sol ou que receba sol pelo menos umas 4 horas por dia. Prepare o solo com uma parte de terra vegetal, uma de areia e outra de composto orgânico (também pode ser húmus de minhoca ou esterco bem curtido, mas nunca os três ao mesmo tempo). Regue as mudas diariamente, nos primeiros dias e, depois, uma vez a cada dois dias, tomando o cuidado de não deixar o solo encharcar, o que poderia causar o apodrecimento das raízes ou atrair fungos e bactérias.


Como os galhos se tornam lenhosos com o tempo, você poderá retirar estacas para fazer mudas de azulzinha quando fizer a poda anual, para remoção de galhos doentes, velhos ou mau formados. Corte a ponta das estacas na diagonal e enterre numa mistura idêntica à usada para o plantio da azulzinha, mantendo a terra úmida e as mudas em local arejado. Logo elas terão soltados folhas e poderão ser transplantadas para o local definitivo.

Você mora no litoral? Não há opção mais prática de forração, já que, além de gostar de clima quente e úmido, a azulzinha tolera bem os solos salinos das cidades de praia. As únicas coisas que essa espécie não curte são geada e pisoteio, mas quem é que gosta, né?

Minhas Plantas recomenda