página inicial / vídeos

Jardim em VARANDA estreita e com POUCO SOL em 3m2

Será que cabe um jardim em uma sacada em que não bate sol e, ainda por cima, é estreita? Esse foi o desafio da nossa jardineira Carol Costa no terceiro episódio do Sob Medida, a nova série da STIHL Ferramentas e do Jardim das Ideias. Acompanhe e veja uma área que era sem graça ser transformada em um recanto verde, cheio de plantas, vasos estilosos e uma poltrona para ler, relaxar ou só ficar ali, admirando o novo jardim.

Você já deve ter visto uma varanda assim, ou até mesmo tem um espaço desses na sua casa: com um comprimento razoável, mas super estreito, parecendo um corredor. Às vezes, são áreas com cantos apertados, colunas ou, como é o caso desta varanda do projeto, uma porta que rouba uma parte do já limitado espaço. Mas, não se preocupe, porque nossa louca piracicabana vai mostrar dicas incríveis para que você finalmente tenha seu jardim. O primeiro passo foi usar o podador de arbustos a bateria HSA 25 para remover alguns galhos da primavera (Bougainvillea spectabilis), que subia do andar de baixo e teimava em invadir a sacada.

Aproveitando o espaço da sacada com vasos certos


Com a área limpa, entraram as primeiras plantas: uma pleomele-variegada (Dracaena reflexa) e uma alocásia (Alocasia amazonica) foram colocadas em uma jardineira retangular. A escolha do formato do vaso foi outro truque para aproveitar ao máximo cada canto. Utilizar vasos redondos acabaria desperdiçando um volume precioso. E mais uma dica: para manter o substrato sempre úmido, não esqueça de usar sempre uma matéria orgânica como cobertura. Neste projeto foi usado como "mulching" (clique aqui para conhecer melhor a técnica) a casca de pinus polida, mas poderia ter sido palha de arroz, aparas de grama ou serragem.

Quando temos vasos grandes e pouco espaço, fica um pouco complicado a circulação para regar, podar ou até mesmo virar a planta, para que ela possa receber luz e crescer por igual. Então, para facilitar ainda mais as coisas, Carol Costa – com a ajuda do seu assistente, Seu Remi Feilstrecker – providenciou suportes com rodízios para o vaso de fícus-argentino (Ficus celebensis). As rodinhas na estrutura de madeira permitem que, com o mínimo esforço, o vaso possa ser mudado de lugar sempre que necessário.

Varanda também pode ter plantas suspensas


Com as plantas grandes posicionadas no chão, nossa jardineira resolveu aproveitar também o teto, um espaço que muita gente esquece de usar. Plantas suspensas enchem os olhos e ainda ajudam a esconder coisas que tiram a beleza do lugar. Você pode usar os vasos suspensos e as folhagens para ocultar fios, encanamentos, colunas e qualquer outro ponto de atenção indesejado. As espécies de plantas pendentes escolhidas foram a vinca (Vinca mayor) e a cissus (Cissus rhombifolia), esta última, uma trepadeira que gosta de claridade, mas que não curte sol direto.


Uma cadeira na varanda para relaxar e curtir o jardim


Para completar o projeto, nossa experiente jardineira colocou uma poltrona em um dos cantos da sacada – afinal, um jardim é para ser apreciado, e um pouquinho de conforto é sempre bem-vindo. Também valeria por um banquinho, cadeira, rede, sofá, cadeira de balanço... opa, melhor segurar a onda, porque o desafio é para varandas pequenas. Depois que a poltrona foi posicionada no seu devido lugar, Carol ainda descobriu mais um cantinho onde colocar plantas: um espaço para um vaso cheio de estilo, com pés de madeira, e, plantado nele, uma begônia (Begonia rex "Beleaf Morning Dew") maravilhosa. Essa planta nem precisa de flores, já que suas folhas de nervuras vermelhas são charmosas por si só e com uma beleza que dura o ano inteiro. Olha só quanta coisa coube em 3m²! Quem disse que uma sacada tão pequenininha não pode ser transformada num jardim que é igual a coração de mãe?

Links e parceiros:
STIHL Ferramentas
Jardim das Ideias
Vasos Vasart
Floricultura Winge
Magna Flora
R. Acosta Plantas Ornamentais
Flora Fujimaki
T.S. Brasil
Veiling Holambra