página inicial / blogs / Carol Costa

Insetos benéficos para seu jardim

© Carol Costa/Minhas Plantas

Seres crocantes embaixo dos seus pés



Se permita um novo olhar para besouros, aranhas, baratinhas e outras criaturas cheias de perninhas que trabalham pesado para seu jardim viver cheio de borboletas

Por Carol Costa


"Manhê!!! Tem um BICHO aquiiiii!" Dona Bia invadia o banheiro, abria o box com superpoderes de mãe e me encontrava, apavorada, num canto do azulejo, empunhando o chuveirinho como arma, as panelinhas cheias de água e sabão. Ali, na parede, me olhando desafiador, um mosquitinho curtia feliz o vapor do lugar.

Fui uma criança tipicamente chiliquenta com insetos. Fazia um escarcéu cada vez que uma abelha aparecia, mesmo que detectada no alto da árvore, entretida com os afazeres dela. Passar uma tarde num parque era um problema. Odiava moscas, besouros e pernilongos como se fossem inimigos pessoais. E tinha pânico real — de sair correndo trombando nas coisas — só de ouvir o som do louva-a-deus, mesmo que ele estivesse sossegadinho brincando de ser folha. Tijuro que eu conseguia ouvi-lo a metros de distância. Nem as esperanças me animavam a uma aproximação, que esse nome, para mim, era uma piadinha infame e lógico que elas estavam mais para "pânico e desespero mortal" do que para "bicho verde voador inofensivo".

Perca o medo de insetos do jardim


Quem acabou com meus medos, curiosamente, foi o mais fofo dos insetos, a joaninha. Numa pesquisa sobre como exterminar pulgões, topei com um bicho asqueroso, preto e branco, com o corpo cheio de crostas esquisitas e muitas, muitas perninhas. Só podia ser uma nova praga, vinda dos céus para enlouquecer os jardineiros de bem, mas não. Era o bebê da joaninha. Pois é, não são só as borboletas que mudam radicalmente depois de um tempo — e, ao contrário delas, as larvas das joaninhas não detonam as plantas, pelo contrário, são tão predadoras de pulgões quanto seus pais.

Abelhas sem ferrão polinizam suas plantas


Bateu um baita remorso quando me dei conta de que devo ter matado centenas de bebês-joaninha achando que eram pragas. Meses depois, encontrei um livro sobre abelhas sem ferrão e o que eu leigamente colocava na categoria de "mosquitinhos infernais" descobria, agora, serem polinizadoras maravilhosas das minhas plantas. Parei de cortar as flores do manjericão e confirmei, meses depois, que muitas abelhinhas nativas encontraram minha horta mesmo num andar alto de um prédio cinza de São Paulo.

Quanto mais eu lia sobre plantas, mais aceitava os insetos, fungos, bactérias e outras criaturinhas crocantes que habitam os jardins. Conheci os crisopídeos, uns bichinhos alados de asas e corpo verde brilhante, grandes comedores de larvas em geral. Passei a pegar na mão até as baratinhas de solo, redondinhas e tímidas, que rapidamente escavam a terra para se esconder toda vez que faço um plantio. Essas baratinhas comem matéria orgânica em decomposição e não têm o menor interesse pelas comidas que você guarda na cozinha — as minhas só aparecem quando chove demais e os canteiros encharcam.

Pequenos mas indispensáveis para o solo e as plantas


Com os livros da agrônoma Ana Maria Primavesi acabei percebendo que há uma vida pulsante e ativa sob meus pés. Que fungos e bactérias quase sempre AJUDAM as plantas a crescer e sintetizar nutrientes. Que muitos outros serezinhos minúsculos vivem na terra e contribuem para o bem-estar de cada pezinho de alface, de cada flor, de qualquer árvore que viva naquele lugar. Às vezes, esse delicado equilíbrio se perde, mas, se a gente permite que a natureza reassuma o controle, mais cedo ou mais tarde uma multidão de seres com perninhas vai ajudar a estabilizar tudo outra vez.

Eu, claro, estou longe de ser um elfo e andar com borboletas ao meu redor. Não fico completamente à vontade com grandes insetos voadores, mas chego lá. Por enquanto, torço para nenhum louva-a-deus cruzar meu caminho — a esperança, eu bem sei, é a última que morre.

Publicado na Revista Natureza – 357
postado em 24/09/2018 - Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Jardim para bruxas reais e fadas inventadas

Pelo olhar da infância, mesmo o menor dos canteiros esconde mistérios e seres mágicos, como grilos, joaninhas e mariposas Por Carol Costa Lembro do tanque de pedra, do cheiro de local úmido e sombreado, do limo escorregadio e do musgo fofo e macio. Lembro da água parada, um espelho perfeito ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Um quintal para uma jardineira de apartamento

Da jardineira de apartamento que ganhou um quintal As descobertas e os aprendizados de morar por alguns meses numa casa em Holambra (SP) para construir um jardim com as próprias mãos Por Carol Costa Abri a tampa do tambor, de onde vinha um cheiro penetrante de comida estragada: embaixo de ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Livro de Carol Costa é um manual para jardineiros

Nossa jardineira Carol Costa quer saber dos leitores como está o seu livro "Minhas Plantas - Jardinagem Para Todos (Até Quem Mata Cactos)". Já se passou um ano desde o lançamento e o livro tornou-se um querido manual para jardineiros de todo o Brasil. A piracicabana ainda brincou e desafiou seus ... (+)
Leia mais
© Alexandre Pavan/Minhas Plantas

Corretor Ortográfico Ou Hortográfico?

Plantando dementes em ladeira íngrid É tanta mensagem doida e enigmática que chega por aqui que está na hora de inventarem um Corretor Hortográfico, para ajudar a gente a tirar dúvidas de jardinagem Por Carol Costa Anote a dica aí: jogue "dementes" num terreno "vadio" que ainda tenha a terra ... (+)
Leia mais
© Bruno Geraldi

Aprenda a linguagem das plantas

Plantês para iniciantes Treine sua sensibilidade com este exercício simples, feito um minuto por dia, e veja como falar a língua das plantas ficará super fácil Por Carol Costa As pupilas estavam tão dilatadas que mal se via o amarelo nos olhos da gata. O rabo balançava freneticamente enquanto ela ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

A mensagem das pragas

A mensagem das pragas O que pulgões, formigas e cochonilhas podem dizer sobre a maneira como lidamos com nossa alimentação e o cuidado com as plantas Por Carol Costa Como exterminar lagartas? É possível erradicar pulgões? Tem alguma receita caseira matadora para cochonilhas? Toda semana me deparo com esses apelos ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Porque algumas plantas não se desenvolvem na sua casa

Quando a insistência enraiza no quintal Se você já tentou dezenas de vezes ter uma planta e ela sempre morre, um novo olhar para a natureza talvez seja a salvação Por Carol Costa "É a quinta vez que tento ter _________ em casa." Complete o espaço em branco com a ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Plantas com flores pequenas e exóticas

Uma planta conversando com Deus Conheça algumas flores discretas, minúsculas ou exóticas que parecem não ter pegado a mesma senha que roseiras e jasmineiros. Por Carol Costa É aqui a fila da flor? – É sim, meu filho. No que posso ajudar? – Olha, eu tô muito precisado da sua ajuda. Tem ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Um jardim pronto ou plantado por você?

Um jardim para já O passo a passo secreto para fazer um projeto paisagístico de sonhos em apenas... uma vida! Por Carol Costa "De que sabor é esse doce que você está comendo, Laurinha?" A pequena olha a embalagem como se soubesse ler, pensa um pouco e diz "sabor de ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Como ensinar jardinagem para crianças

Os feijões mágicos Eles não cresceram até revelar um lugar com a galinha dos ovos de ouro, mas trouxeram tesouros muito maiores para as crianças que aprenderam na escola a cultivar uma sementinha. Por Carol Costa "O meu ganhou! O meu ganhou!" Minha irmã entrou no quarto aos pulos, trazendo ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Brincar na terra e com plantas é bom para crianças e adultos

Tesouros escondidos lá fora Procurar bichinhos, subir em árvores, comer trevinhos e fazer bolo de barro são algumas aventuras que esperam você e seus filhos bem longe do computador. Por Carol Costa A receita era de família: um maço de trevos bem picados, água o quanto baste, dois punhados de ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Terrários, mini-jardins e seus segredos

O segredo da floresta envidraçada Pequenos, fáceis de manter e perfeitos para ambientes internos, os terrários viram febre e atraem cada vez mais pessoas dispostas a cultivar folhagens em potes e garrafas de vidro Por Carol Costa De um lado da rua de cascalho fino, um cavalo pasta aos pés ... (+)
Leia mais
mostrar mais