página inicial / blogs / Edvin Markstein Zimmermann

50 Dias de Verde - a sexta semana

© Carol Costa/Minhas Plantas
Este é o resumo da sexta semana da série Jardim das Ideias - 50 Dias de Verde, onde nossa jardineira escritora e apresentadora e seus amigos verdinhos transformam o quintal de uma casa em Holambra num jardim de sonhos. Criada pela STIHL Ferramentas em parceria com o Jardim das Ideias, a série 50 Dias de Verde começou no dia 23 de Abril e durante 50 dias terá um episódio novo. Aos domingos, Carol Costa faz uma Live no Facebook e no YouTube. Se ainda não conhece, aproveite para se inscrever no canal e receber o aviso de novos vídeos, e se quiser ver os episódios anteriores, é só clicar aqui. Carol Costa conta no Instagram do Minhas Plantas como foi a sexta semana.


Dia 36


A série Jardim das Ideias - 50 Dias de Verde tem 42 vídeos e 8 Lives, feitas aos domingos ao vivo, das 18h às 19h, no Facebook da @stihloficial. É o momento que temos pra tirar dúvidas e aprofundar alguns dos projetos da semana. Na última Live, que rolou domingo passado, surgiram perguntas sobre composteira em apartamento, nosso lago e se dá pra se inscrever pra ter a casa transformada pelo @jardimdasideiasstihl. Pra saber dessas respostas, assista ao episódio 36, que está no YouTube. :) Uma coisa que me perguntam muito, mas não apareceu na Live é de onde vêm as ferramentas que usamos. Essas lindezas aí da foto têm história. A faca, que apelidamos aqui de Dig-dig, é importada e tem mil utilidades. O cabo com uma ponteira de metal serve de martelo, a lâmina não enferruja e tem uma face com serra e outra lisa, além de marcas pra quem vai cavar uma cova de plantio. É ferramenta pau pra toda obra se você é dos meus e curte colocar as mãos na terra de verdade. É um baita investimento, porque dura décadas sem perder o fio ou enferrujar. Esse modelo é comercializado no Brasil pela @elkenoda_, onde fiz a oficina de pá e esculpi minha própria pazinha de madeira, que está perto da faca. Levei seis horas no estúdio dela, aprendendo com a Elke a fazer um pedaço de madeira se curvar elegantemente, saí de lá quase sem fechar as mãos, mas amoooo minha pá e a levo pra todo canto. Atrás, o "cenourão" é um bulbo de plantio, que faz buracos padronizados para colocar mudinhas, também obra da Elke Noda. O pincelzão é uma trincha de pintor, comprada anos atrás no Rio de Janeiro, meu companheiro desde o Mais Cor, Por Favor. A tesoura de ferro ganhei do Felipe Tauê, da @chacaratropical, onde outros modelos iguais, pra bonsais, têm essa estética retrô linda. É super robusta, pra cortar raízes e não coisas fininhas, gosto tanto que ela aparece até no meu livro. O regador de bico fino é um dos charmes vindos da @casamindbr, uma mão na roda pra molhar plantas no alto e vasos pequenos. E a pá grande de metal tem cabo personalizado pela Elke (já disse que ela é maravilhosa?), num tamanho excelente pra pegar substrato, areia, Bokashi. Domingo agora tem a penúltima Live, agendaí!

Dia 37


Ninféias-azuis, como essas aí da foto, eram bonitezas que eu só podia apreciar. Morando em apartamento, nunca tive oportunidade de exercitar o plantio de espécies aquáticas. Bom, a menos que se considere uma tentativa frustrada de transformar um bidê desativado em lago, 15 anos atrás, é claro. Antes de conhecer o laguista Rogério Bernardes e ganhar verdinhas do mestre Harri Lorenzi, toda planta de água que eu conhecia era assim, só de ver. Daí, descobri no @jardimbotanicoplantarum que não é pavê, é pacomê (hahahaha, que infame!): o cabinho da vitória-régia, por exemplo, rende um espaguete delicioso, como mostrei no Buscando inspiração, um dos episódios do Jardim das Ideias - 50 Dias de Verde. Na série feita em parceria com @stihloficial e @jardimdasideiasstihl, e o apoio de Prefeitura de Holambra, @veilingholambra, @spagnholplantas, @leroymerlinbrasil, @redecobasi e @bradigital, aprendi um pouco mais sobre plantas aquáticas. Rogério ensinou a fazer uma trouxinha para que elas não se alastrem pelo lago, conheci espécies diferentes, da coleção do Plantarum, e ainda pude aprender sobre filtros e iluminação de lago. Obrigada, @jardinselagospaisagismo, @cuboslagos e @harrilorenzi, que essa aula foi mais que especial. Agora é torcer pra que as ninféias da Eveline dêem flor logo, logo...

Dia 38


Ninguém é totalmente bom ou mau na natureza. Num ambiente em equlíbrio, presas e predadores se mantêm sob controle: nem um é dizimado, nem outro se multiplica demais. Quando se amplia o olhar pros serezinhos minúsculos escondidos na terra e nas folhas, muito se revela. Quer ver só? A joaninha, da primeira foto, é EXATAMENTE O MESMO BICHO da segunda foto. Chocante, né? Pois a foto 2 é de uma joaninha adolescente, tão assassina de pulgões e cochonilhas quanto seus pais e avós joaninhas. Na foto 3, o que parece uma joaninha preta com bolinhas amarelas, na verdade, é o mesmo tipo de bichinho da foto 4, um percevejo (também chamado de maria-fedida). Há centenas de espécies desse inseto, mas todas furam as plantas e são controladas por rãs, pererecas, aranhas, pássaros e outros predadores. Na foto 5 há uma borboleta fingindo ter olhos nas costas, uma estratégia para assustar os pássaros. Essa moça apareceu muitas vezes na casa do Jardim das Ideias - 50 Dias de Verde, a série criada pela @stihloficial e pelo @jardimdasideiasstihl. As asas são marrons cheias de desenhos por fora e completamente azuis por dentro. Na foto 6, um bebê louva-a-deus, outro predador de insetos, capaz de comer inclusive borboletas e baratas. E na foto 7, mais uma lagartinha transformada na alegre polinizadora que a gente tanto quer pras nossas flores. No episódio Os insetos amigos, a Juliana Valentini (@deverdecasa) mostra as caixas de abelhas nativas que ela tem no sítio e nós fazemos uma casinha pra atrair bichinhos benéficos pro quintal da Eveline. Tá tudo no YouTube, pra você rever quando quiser. Obrigada pelo help neste episódio, @leroymerlinbrasil, @redecobasi, @bradigital, @spagnholplantas, @veilingholambra e Prefeitura de Holambra!

Dia 39


Este é meu episódio preferido da série Jardim das Ideias - 50 Dias de Verde. Eu NUNCA imaginei que plantaria na borda de um lago, muito menos que seria tão gostoso e daria um resultado tão surpreendente. Do Paraíso Garden, em Holambra, veio esse tronco que parece um jacaré e virou poleiro de passarinhos — volta e meia tem bem-te-vi parado ali, uma paradinha quase obrigatória pra antes e depois de um mergulho. Água atrai todo tipo de vida. Ouvimos uma perereca num dos dias (não me pergunte como ela foi parar ali, mas supeito que veio junto das plantas aquáticas). Na série de jardinagem criada pela @stihloficial em parceria com o @jardimdasideiasstihl, muita gente arregaça as mangas pra ficar tudo lindo assim. Além do Flop, meu querido amigo e produtor de mudas de árvores nativas, do @viveirooiti, teve o Rogério Bernardes, do @jardinselagospaisagismo, que trouxe de casa até pedra. As bromélias vieram do Rio de Janeiro, da Produção Local, em Guaratiba, direto pra Holambra, passando pelas mãos primeiro do João Márcio Mello, um dos maiores produtores de bromélias do Rio, depois, pela Cláudia Leandro e a Flávia Nunes (@flavianunes_paisagista), pegaram carona no caminhão do @chicofariaflores e chegaram, lindas e coloridas, pra serem plantadas pela Ju Valentini (@deverdecasa) e pelo Fábio Lobato, que ajudou o Flop a cavar esse buracão. Uma parte das aquáticas foi presente do Harri Lorenzi, do @jardimbotanicoplantarum, e as terrestres também vieram de muitos lugares distantes, como a mini-pitanga, que saiu de Curitiba, da @casadasplantascuritiba, e chegou na carona do caminhão da Florese graças à ajuda do Erico Zoller, de um lado, e da Márcia Carazzai, da @agapanthusfloriculturacuritiba, de outro. De Fortaleza saíram as coroas-dinamarquesas, produzidas pela @naturayo, de Joinville vieram as maravilhosas dracenas thalinoides, planta que eu nem conhecia, vindas da Boa Vista Plantas direto pra @spagnholplantas. E ainda tivemos os crótons amarelos e festivos de @magna_flora, dando contraste pro inhame-roxo. Isso pra fazer só um pedacinho do lago, ufa! Ainda bem que temos 50 dias pro projeto todo: jardinagem não é miojo, não tem graça o pronto e, sim, o processo.

Dia 40


Faz quase 17 anos que estamos juntos. Ele me viu deixar de ser moleca, aprender a me maquiar, virar executiva, depois largar tudo e voltar a ser moleca. Acompanhou cada fase do Minhas Plantas, aliás, até mesmo os dois momentos terríveis em que eu achei que tinha feito a maior besteira da vida ao abandonar o jornalismo pra ser jardineira. Me viu cair tantas vezes, me ralar e me entristecer, mas tira de dentro de si um sol brilhante, capaz de levantar até os mortos. Pra ele, plantas são árvores, flores, saladas ou grama, mas dá gosto vê-lo cuidar da Tia Amélia, seu bonsai de cerejeira que presta homenagem a uma pianista brasileira. Ele é calmo, um pouco tímido, gosta de tomar a frente das coisas, odeia dirigir. Eu sou falante, exibidinha, meio covardona pra muitas coisas, amo dirigir. Vivemos esses opostos de um jeito mágico, eu, crônica, ele, poesia, um da noite, outro do dia. E por mais que ele fuja tanto das câmeras, não existiria Jardim das Ideias - 50 Dias de Verde sem o @pavan_alexandre, meu marido, jornalista e roteirista da nossa série. O episódio Mãe, quero salada! traz ele e minha madrinha de casamento, @elenicealtman, e foi gravado exatamente no dia dos nossos aniversários de casamento. Meu padrinho, @heltonaltman, ficou nos bastidores, mas emprestou a Lelê pra gente (brigada, padim!). E ela fez um banquete dos deuses com coisinhas da nossa horta e os nossos pratos preferidos nos bares e restaurantes de que meus padrinhos são sócios, o Filial, o Genésio e o Genial, todos na Vila Madalena. Do Filial fez o Risoto da Roça, que meu marido idolatra — teve versão vegetariana pra Ju @deverdecasa se esbaldar também. E do Genésio veio a Salada Cantineira, que eu posso comer por dias seguidos sem cansar. Que dia especial esse! Obrigada, @stihloficial, @jardimdasideiasstihl, @leroymerlinbrasil, @redecobasi, @veilingholambra, @spagnholplantas, @bradigital e Prefeitura de Holambra, por essa série que é puro amor!

Dia 41


Esse carinha aí tem um recado pra você, que está com o chinelo na mão. Abaixa esse spray de inseticida e dá play antes de exterminá-lo? Dá uma chance pra pessoinha cheia de pernas, você não vai se decepcionar. Aqui na casa de Holambra, onde acontece o Jardim das Ideias - 50 Dias de Verde, a novelinha de jardinagem criada pela @stihloficial e o @jardimdasideiasstihl, esses insetos são mais que bem vindos. No episódio Furos, manchas e mordidas, tem um dossiê molezinha pra entender quem é quem no jardim e descobrir os rastros que deixam cada uma das pragas. Vai lá assistir ao vídeo pra aprender como fazer uma isca pra pegar mosca-branca, grilo, mosquito, besouro e percevejo, a gangue que toca o terror nas plantas. Tem dica contra lagartas, formigas, caramujos, cochonilhas, lesmas, pulgões e caracóis no site Minhas Plantas, caso queira conhecer o combate de outras pragas. Na @redecobasi, nossa parceira, tem um monte de adubos pra evitar problemas com pragas e na @leroymerlinbrasil, também presente na série, há opções de iscas eletrônicas contra mosquitos e baratas. Obrigada também à @flora.yamamura, de o de vieram nossas ervas aromáticas, e à @spagnholplantas, ao @veilingholambra, à Prefeitura de Holambra e à @bradigital. Acabar com pragas requer muita disposição e bons aliados. ;)

Dia 42


As semanas se passavam e nossa semânia (Seemania sylvatica) aí da foto não melhorava. Plantamos as estacas lá no começo dos 50 Dias de Verde, quando @stihloficial e @jardimdasideiasstihl nos deram ok pra iniciar a série, mas nem com adubo as florzinhas laranjas apareciam e as folhas só pioravam. Um belo dia, acordo e descubro o causador do problema: Zig. Deitado no meio do canteiro, amassando todas as estacas de semânias, esmagando os brotos que tentavam nascer, lá estava o gato da Eveline. Eu, que amo gatos, já tinha dado a luta por vencida, mas a jardinagem tem dessas coisas mágicas e quando você convida a vida a ocupar um lugar, ela se alastra lindamente. Resultado: o Zig ainda amassa umas florzinhas de semânia e cria falhas no canteiro, mas, pouco a pouco, a planta está enchendo de folhas e fechando os buracos. Os beija-flores só vão descobrir essa espécie, rica em néctar, daqui uns meses, quando a primavera chegar, mas, por enquanto, ela já faz a alegria das abelhas, que encontro em intenso trabalho no canteiro ensolarado do quintal. Veja como está ficando a casa de Holambra no YouTube, esta é a última semana do projeto e tanto já cresceu... Vai dar saudades dos parceiros que ajudaram a viabilizar essa transformação tão bonita: @spagnholplantas, Prefeitura de Holambra, @veilingholambra, @bradigital, @redecobasi e @leroymerlinbrasil.
postado em 13/06/2018 - Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Arranjo com rosa-de-pedra e cacto-coração

Sedum, senécio, rosa-de-pedra, barba-de-moisés e cacto-coração dividem espaço amigavelmente neste arranjinho de suculentas feito num vidro quadrado da T.S. Brasil. Esse tipo de arranjo agrupa aquelas pessoinhas que não necessariamente cresceriam juntas na natureza, mas que, aqui, funcionam lindamente como bests. É que a barba-de-moisés que faz esse cabelinho ... (+)
Leia mais
© Brunna Mancuso

Livro 365 Dias Para Plantar, de Carol Costa

O que falta para você começar um cantinho verde em casa? Qual empurrãozinho precisa pra se animar e plantar hoje mesmo aquela hortinha na cozinha? Que plantas você tentou ter e não foram pra frente? Essas são algumas das perguntas que usei como ponto de partida pra escrever o "365 ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

A vez das orquídeas terrestres

Orquídeas terrestres passaram anos como cidadãs de segunda classe, longe dos mimos destinados a >Cattleyas, Laelias e tantas outras epífitas "nobres". Pois se prepare para uma virada nessa situação. Com a escassez de água nos anos anteriores, e uma busca cada vez maior por jardins mais baratos e fáceis de ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

O be-a-bá das orquídeas para iniciantes

Entenda de uma vez o que significam alguns dos termos complicados mais encontrados nos livros de botânica e jardinagem O que é epífita Essa palavrinha em latim quase sempre é usada para designar orquídeas, mas elas não são as únicas "plantas que crescem em árvores", conforme a tradução livre do ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Como fazer boas fotos de suas plantas

Velocidade do obturador, abertura do diafragma, balanço de brancos, profundidade de campo focal... Entender esses termos difíceis pode tornar a vida de um colecionador de orquídeas bem complicada quando se deseja apenas guardar boas imagens das plantas. É por isso que a câmera do celular tem se transformado na ferramenta ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

7 momentos que revelam seu Lado Verde da Força

Carol Costa, a jardineira escritora que acaba de lançar mais um livro, "Minhas Plantas — Jardinagem Para Todos (Até Quem Mata Cactos)" (já tinha lançado o "Horta Em Vasos"), costuma escrever textos incríveis não só no site mas também nas redes sociais, como o Instagram (aproveite para seguí-la clicando aqui). Esta ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Como fazer sua orquídea florir

Quem tem em casa uma orquídea que se nega a florir se sente um pouco traído. Depois de dar água, casa, comida e roupa lavada, de seguir à risca as orientações do vendedor, buscar informações extras no QR Code do produtor, pesquisar em sites especializados e, ainda assim, ver os ... (+)
Leia mais
© Luciana Festi/GNT

7 truques para driblar a estiagem no orquidário

Manter as orquídeas bonitas e saudáveis tem sido um desafio em tempos de estiagem. O que poucos sabem é que aposentar o esguicho pode ser muito bom também para seu orquidário – afinal, existem muitas outras formas de manter as plantas úmidas sem desperdiçar nenhuma gota de água. Aqui vão algumas ... (+)
Leia mais
© Edna Fróes/Agapanthus Floricultura

Do primeiro milhão ao milhinho no quintal

"Emagreça até 9 kg por semana com a dieta do limão!" Já tinha perdido as contas de quantas reportagens sobre regimes malucos passaram pelas minhas mãos quando eu ainda tinha outra vida, a de jornalista. Entediada, olhei pela janela. Fazia uma manhã ensolarada lá fora. As grevíleas balançavam ao vento ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Orquídeas, as rainhas da mentira

Cartola tinha razão quando cantava que "as rosas não falam" – só que o compositor carioca esqueceu de dizer que elas não se contentam em simplesmente exalar "o perfume que roubam de ti". Toda flor nasceu para mentir e ludibriar. Orquídeas, então, nem se fala, são as rainhas da enganação. Para ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

A história da produção de baunilha

"– Uns quinze anos atrás, meu pai foi convencido por um francês a investir numa plantação de baunilha no Taiti, mas a plantação não deu certo. – O clima é perfeito e as trepadeiras cresciam, chegavam a dois metros de altura. Davam flores do tamanho de um punho, que vicejaram e morreram ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

5 passos para levar a coleção a sério

Todo colecionador de orquídeas começou do mesmo jeito: ganhou um vaso aqui, comprou outro acolá, adotou uma planta quase morta que viu abandonada na rua e, depois de algum tempo, já tinha a casa cheia de verde. E aqui começa a bifurcação no caminho de quem vai seguir como um ... (+)
Leia mais
mostrar mais