página inicial / guia de plantas / hortaliças
salsinha
  • Nome popularsalsinha
  • Outros nomessalsa, cheiro, perrexil, cheiro-verde, salsa-cultivada, salsa-das-hortas, salsa-de-cheiro
  • Categoriahortaliças
  • OrdemApiales
  • FamíliaApiaceae
  • Subfamília
  • Tribo
  • Subtribo
  • GêneroPetroselinum
  • EspéciePetroselinum crispum
  • OrigemEuropa
  • Tamanhoaté 30 cm
  • Propagaçãopor estaca e por semente
  • Iluminação
    sol pleno
  • Regamédia água
  • Plantio
    primavera
    verão
  • Perfumadanão
  • Floração
    o ano todo
  • Frutoscomestíveis
A salsinha é o tempero mais comum do mundo, presente em praticamente um prato típico de cada país. Originária do Mediterrâneo, ela pode ser vista em qualquer vaso, canteiro, quintal ou terreno minimamente fértil. Há pelo menos dez variedades desse tempero, que diferem no formato das folhas, mais crespas na salsinha-francesa, por exemplo, e menores na salsa brasileira, mas igualmente saborosas.

Se atualmente a salsinha faz sucesso, isso certamente não se deve aos antigos gregos, que a consideravam um sinal de morte e evitavam o contato com o tempero antes de uma batalha, para não dar azar. Para nossa sorte, os romanos adoravam salsinha e ajudaram a espalhar seu cultivo pelo mundo. Na Roma Antiga, aliás, a salsa era usada até para refrescar o hálito após um banquete.

Salsinha é tempero e também um santo remédio


Além de combater mau hálito, a salsinha auxilia no tratamento de uma porção de problemas de saúde, de gota e cistite a pressão alta e reumatismo. Para se beneficiar da ação diurética, tome chá de salsinha duas vezes ao dia – as folhas têm substâncias que ajudam a expelir pedras nos rins.

Para ter salsinha em casa ou apartamento, semeie a erva em um vaso preparado com uma mistura de terra e húmus de minhoca em partes iguais. Deixe a sementeira à meia sombra, em local que recebe pelo menos algumas horas de sol pela manhã. Regue diariamente ou quando notar que a terra está seca.

Como colher a salsinha e ainda manter a planta saudável


O crescimento e durabilidade da planta vai depender da variedade escolhida, mas, em média, a salsinha dura de um a dois anos. Ao colher os ramos, corte o galho inteiro e não apenas as folhas – aproveite a ocasião para tirar folhas mortas e mal formadas, que enfraquecem a planta. Só tome cuidado para nunca cortar os brotos que ficam na parte central, no "olho": se retirados, eles vão honrar a superstição dos antigos gregos e levar sua salsinha à morte...