página inicial / guia de plantas / frutíferas
limão
  • Nome popularlimão
  • Outros nomeslimão, limão-siciliano, limão-verdadeiro, limão-eureka, limão-gênova, limão-faminello, limão-monochelo, limão-lisboa
  • Categoriafrutíferas
  • OrdemSapindales
  • FamíliaRutaceae
  • SubfamíliaAurantioideae
  • TriboCitreae
  • SubtriboCitrinae
  • GêneroCitrus
  • EspécieCitrus limon
  • OrigemÁsia
  • Tamanhode 3 a 6 m
  • Propagaçãopor estaca e por semente
  • Iluminação
    sol pleno
  • Regamédia água
  • Plantio
    o ano todo
  • Perfumadasim
  • Floração
    primavera
    verão
  • Frutoscomestíveis
Está gripado? Não existe remédio melhor do que chá de limão-siciliano. É que seu suco, rico em vitamina C, age contra febre, tosse e dor de garganta. Basta espremer metade da fruta em uma xícara média de água e tomar de uma vez só, ainda quente.

Amarela e menos ácida do que o limão-taiti, a variedade siciliana também tem 1001 utilidades na cozinha. A flor turbina o sabor de licores, suflês, saladas e geleias. Até as folhas são comestíveis – ao apanhá-las, tome cuidado com os espinhos, presentes aos montes nos galhos.

Apesar de ser conhecido por limão-siciliano e limão-gênova, o fruto não nasceu na Itália, mas no norte da Ásia, onde é cultivado desde o século II a.C. Quem trouxe as primeiras mudas para o Brasil foram os portugueses, o que explica pelo menos um dos nomes populares – limão-lisboa. Com uma epidemia pesada de gripe espanhola assolando o país, na segunda metade do século XX, o limão logo se tornou popular, por oferecer a possibilidade de cura da doença. Hoje, é o terceiro fruto cítrico mais produzido no mundo, ficando atrás apenas da laranja e da tangerina.

Essa espécie suporta tanto temperaturas mais altas quanto aquelas próximas de zero, desde que não chegue a gear. Apesar de se adaptar aos mais variados tipos de solo, prefere crescer numa mistura de terra e areia em partes iguais, acrescida de um pouco de composto orgânico.

Plante seu limoeiro em um lugar onde bata bastante sol, mantendo a planta protegida de correntes de vento até que já tenha emitido brotos no novo local. Regue a mudinha a cada três dias na primeira semana, depois, basta molhar para manter a terra úmida. Para evitar que os frutos rachem ainda no pé, regue o limoeiro em abundância durante o período de frutificação. As pequenas flores brancas perfumadas surgem ao longo do ano todo e atraem abelhas, responsáveis pela polinização – ao contrário de brocas e pulgões, elas têm passe livre no seu pomar.