Tu te tornas responsável por aquilo que cultivas.
página inicial / guia de plantas / forrações
grama-amendoim
  • Nome populargrama-amendoim
  • Outros nomesamendoinzinho, amendoim-forrageiro, amendoim-rasteiro, forrageiro-amendoim
  • Categoriaforrações
  • OrdemFabales
  • FamíliaFabaceae
  • Subfamília
  • Tribo
  • Subtribo
  • GêneroArachis
  • EspécieArachis repens
  • OrigemBrasil
  • Tamanhoaté 20 cm
  • Propagaçãopor estolho, por muda e por semente
  • Iluminação
    meia sombra
    sol pleno
  • Regamédia água
  • Plantio
    o ano todo
  • Perfumadanão
  • Floração
    primavera
    verão
  • Frutosnão comestíveis
Mais do que enfeitar seu jardim com pequenas flores amarelas, a grama-amendoim é uma forragem muito procurada. Primeiro, porque economiza tempo, já que não necessita de podas periódicas como os outros tipos de grama. Segundo, porque é excelente para combater a erosão e “segurar” o solo, especialmente em terrenos com muitas ladeiras. Não bastassem essas duas qualidades, essa espécie tem crescimento muito rápido: da semente à cobertura completa de um jardim pequeno, a grama-amendoim não precisa de mais do que três meses.

Os benefícios dessa espécie vão muito além dos descritos até aqui. Essa é uma cultura importante para o agronegócio, excelente solução para fixar nitrogênio em solos pobres em nutrientes, já que suas raízes conseguem reter esse elemento químico por longos períodos. Chamada adubação verde, a técnica de plantar espécies que armazenam nitrogênio no solo beneficia qualquer tipo de produção, seja de uma grande fazenda ou do nosso modesto quintal.

Também a pecuária aproveita os poderes da grama-amendoim, por ser uma forração de baixo custo rica em proteínas, uma fonte de alimentos segura para o gado, especialmente o rebanho criado em pastos com déficit de nutrientes. Só no Acre, há 115 mil hectares de pasto que usa a grama-amendoim em rodízio com outras forrações.

Como boa brasileira, essa planta aprecia sol e água, devendo ser regada a cada dois dias. O plantio deve ser feito preferencialmente entre setembro e janeiro, meses de maior incidência de chuvas, que ajudam as mudas a enraizar mais facilmente. Use uma mistura de terra vegetal e composto orgânico em partes iguais — se preferir usar sementes, afofe bem o solo antes do plantio. Ela também pode ser propagada a partir de estolhos, uns “cabinhos” rasteiros que saem da planta-mãe e logo enraízam, gerando outra muda. Para separar mãe e filha, basta cortar o “cordão umbilical” que as une.

A grama-amendoim tolera secas e encharcamentos, mas não resiste a geadas e pisões. Por isso, prefira usá-la como forração de vasos ou em áreas de pouca passagem. Se reforçar o cuidado adotando uma plaquinha de “não pise na grama”, as flores estarão sempre enfeitando seu gramado.