página inicial / guia de plantas / folhagens
fitônia
  • Nome popular fitônia
  • Outros nomes planta-mosaico
  • Categoria folhagens
  • Ordem Lamiales
  • Família Acanthaceae
  • Subfamília Acanthoideae
  • Tribo Justicieae
  • Subtribo
  • Gênero Fittonia
  • Espécie Fitonia albivenis
  • Origem Peru, Brasil e Colômbia
  • Tamanho até 30 centímetros
  • Propagação por muda
  • Iluminação
    meia sombra
  • Rega muita água
  • Plantio
    outono
  • Perfumada não
  • Floração
    sem
  • Frutos não comestíveis
Se você adora terrários, esses jardins em miniatura feito dentro de vidros fechados, com certeza já se deparou com a fitônia. Escolha número um dos jardineiros e floristas que trabalham com esse tipo de arranjo, a fitônia se consagrou graças ao gosto por ambientes úmidos, ao porte pequenino, ao rápido enraizamento e, claro, ao intenso colorido de suas folhas. Típica de ambientes de intensa claridade, mas protegidos do sol por árvores e arbustos densos, a fitônia gosta de crescer onde há calor, alta umidade do ar e solo fofo, fértil e com boa oferta de água — exatamente o clima dentro de um terrário.

As lindas cores e desenhos das folhas da fitônia


As folhas vão do rosa quase branco ao vermelho vivo, com nervuras verdes ou carmins contrastando e fazendo um lindo efeito de mosaico, daí outro de seu nome científico, planta-mosaico. Algumas variedades têm as folhas compridas e estreitas, enquanto outras surgem com as bordas onduladas como babadinhos, um charme a mais.

A forma correta para cultivar fitônias


Por ser espécie típica de clima tropical, a fitônia não suporta nem frio nem vento, perdendo rapidamente água e murchando em poucas horas. Para mantê-la molhada por mais tempo sem precisar recorrer a regas extras, cubra a superfície do terrário, vaso ou canteiro com palhinhas, que manterão os nutrientes e a umidade no solo por mais tempo. Renove a folhagem da fitônia no final do verão cortando as ponteiras dos ramos para a retirada de mudas: se espetadas em substrato para mudas bem adubado, em poucos dias essas ponteiras enraízam e você terá um vaso mais cheio durante o outono. No inverno, cuide para não exagerar nas regas, já que o solo se mantém úmido por mair tempo: na dúvida, sempre toque a terra antes de colocar mais água. Se adubar sua fitônia com Bokashi a cada dois ou três meses, ela logo produzirá flores — são pequenas, em espigas, mas muito graciosas.