página inicial / guia de plantas / trepadeiras
coração-sangrento
  • Nome popular coração-sangrento
  • Outros nomes clerodendro
  • Categoria trepadeiras
  • Ordem Lamiales
  • Família Lamiaceae
  • Subfamília
  • Tribo
  • Subtribo
  • Gênero Clerodendron
  • Espécie Clerodendron speciosum
  • Origem África do Sul
  • Tamanho de 4 a 6 m
  • Propagação por bulbo e por semente
  • Iluminação
    sol pleno
  • Rega média água
  • Plantio
    o ano todo
  • Perfumada não
  • Floração
    primavera
    verão
  • Frutos não comestíveis
Este é um dos híbridos mais cultuados do gênero Clerodendron, cruzamento entre duas espécies que sozinhas já são belíssimas, a lágrima-de-cristo (Clerodendron thomsoniae) e o clerodendro-vermelho (Clerodendron splendens). De um, herdou o nome trágico e o crescimento vigoroso, facilmente conduzido tanto como trepadeira quanto como arbusto. Do clerodendro-vermelho recebeu a cor da florada espetacular, tendo a diferença de não ser completamente vermelho e, sim, uma flor vermelha pequena na ponta de um cálice pentagonal cor-de-rosa.

As flores do coração-sangrento


As flores do coração-sangrento aparecem nos primeiros dias de primavera e podem durar até o verão se estiverem em local protegido do calor seco. Ainda que goste de sol pleno e se desenvolva bem mesmo com poucos cuidados, o coração-sangrento aprecia alta umidade, tanto no solo quanto no ar. Por isso, nos dias mais quentes de verão, se não puder colocar o vaso em local sombreado, borrife água fria em toda a folhagem, de preferência nas horas de sol mais fraco, de manhã cedo ou ao final da tarde – você pode perder a paciência, mas não perderá a planta.

Coração-sangrento pode ter o formato de arbuto ou cobrir muros e paredes


Se for podada regularmente, a planta adquire característica de arbusto compacto, com a folhagem perene criando uma simpática copa verde brilhante. No entanto, é como trepadeira que o coração-sangrento é mais usado, bastando-se para isso conduzir os ramos jovens por uma treliça ou suporte até que possam escalar muros, colunas, colunas e caramanchões por conta própria.

Como cultivar o coração-sangrento no vaso e no solo


Cultive em uma mistura de duas partes de terra vegetal para uma de composto orgânico ou húmus de minhoca – acrescente um punhado de calcário caso vá plantar em vaso. Regue para manter o solo sempre úmido, nunca encharcado, e mantenha o coração-sangrento em local cuja temperatura nunca baixe para menos de 10ºC à noite. No inverno, diminua as regas para evitar o aparecimento de doenças causadas por fungos e bactérias.

Caso prefira fazer o plantio diretamente no chão, acrescente à mistura de terra e composto orgânico 5 kg de esterco de vaca bem curtido para cada metro quadrado de área plantada. Adube a cada três meses, com NPK 4-14-8 diluído em água conforme as instruções do fabricante. Pode os ramos velhos na primavera e aproveite para retirar alguns bem fortes e saudáveis para fazer mudas, que se propagam facilmente se mergulhadas em pó enraizador.