página inicial / guia de plantas / flores
clívia
  • Nome popularclívia
  • Outros nomes
  • Categoriaflores
  • OrdemAsparagales
  • FamíliaAmaryllidaceae
  • SubfamíliaAmaryllidoideae
  • TriboHaemantheae
  • Subtribo
  • GêneroClivia
  • EspécieClivia miniata
  • OrigemÁfrica do Sul
  • Tamanhoaté 50 cm
  • Propagaçãopor estaca
  • Iluminação
    sol pleno
  • Regamuita água
  • Plantio
    o ano todo
  • Perfumadasim
  • Floração
    primavera
    verão
  • Frutosnão comestíveis
A clívia é uma das plantas mais amigas do jardineiro iniciante: floresce muito, exige poucos cuidados e dá alguns alertas bem visíveis quando algo não vai bem. Nativa da África do Sul, ela se adaptou de tal forma ao clima brasileiro que, hoje, está presente por aqui em muitos parques e praças públicos dada sua baixa necessidade de manutenção e floração duraroura.

Com apenas quatro espécies, o gênero Clivia presta uma homenagem a Clive da Índia, avô da duquesa de Northumberland, no Reino Unido, em cujas estufas floresceu pela primeira vez uma dessas exóticas flores.

Semelhante às tulipas, a florada da clívia começa a se abrir no final da primavera e chega ao clímax no verão, formando pequenos buquês alaranjados muito duráveis. Em grupo, cria um impressionante efeito ornamental, servindo como bordadura de canteiros à meia sombra.

Entenda os sinais das folhas e flores da clívia


Prefere clima ameno e solo úmido, preparado com partes iguais de terra e composto orgânico. Ao regar sua clívia, evite deixar água parada no "olho" da planta: regas excessivas causam manchas amarelas nas folhas e podem levar ao apodrecimento das raízes. Em ambiente sombreado demais, as folhas se partem na vertical e a haste fica longa e com poucas flores. Se as flores não aparecerem, é sinal de que a planta recebeu água demais no inverno – estimule o florescimento mantendo-a mais seca nos meses frios. Quando a haste já tiver alcançado 15 cm, volte com a irrigação padrão, duas a três vezes por semana. Esse cuidado vai garantir que sua clívia tenha uma floração perfeita durante muitos anos.

Como obter mudas de uma clívia


Por ter raízes superficiais, vai bem em vasos, mas detesta transplantes. Para acrescentar nutrientes ao solo, prefira adubo diluído em água, que pode ser incorporado durante as regas. Acabada a floração, aproveite para retirar mudas dividindo a touceira – um método de propagação mais rápido do que esperar as preguiçosas sementes germinarem.