página inicial / guia de plantas / grãos
café
  • Nome popularcafé
  • Outros nomescafeeiro, café-arábica
  • Categoriagrãos
  • OrdemGentianales
  • FamíliaRubiaceae
  • SubfamíliaIxoroideae
  • TriboCoffeeae
  • Subtribo
  • GêneroCoffea
  • EspécieCoffea arabica
  • OrigemEtiópia
  • Tamanho4 m
  • Propagaçãopor estaca e por muda
  • Iluminação
    sol pleno
  • Regamédia água
  • Plantio
    primavera
  • Perfumadasim
  • Floração
    primavera
    verão
  • Frutoscomestíveis
Apesar de seu nome científico, o café não é nativo da Arábia, e sim da África. Na Etiópia, ele ainda é até encontrado na natureza! As tribos africanas, que já conheciam o café desde a Antiguidade, moíam seus grãos e faziam uma pasta utilizada para alimentar os animais e aumentar as forças dos guerreiros. Seu cultivo se estendeu pelos países árabes e, a partir do século XVI, na região onde hoje é o Irã, surgiu a bebida como nós a conhecemos hoje.

O maior exportador de café do mundo


O Brasil, que é o maior exportador de café do mundo, recebeu sua primeira muda de café em 1727, e de forma clandestina! O sargento-mor Francisco de Melo Palheta, a pedido do governador do Estado do Grão-Pará, viajou para a Guiana Francesa, se aproximou da esposa do governador de Caiena e conseguiu dela uma muda de café arábico. Mas foram tentar plantar na região Norte do país e, como o café prefere climas mais amenos, não deu muito certo. Em compensação no Sudeste o café fez o maior sucesso!

Esse frisson em torno de um frutinho torrado tão pequeno sobreviveu às décadas desde meados de XVII, quando foi aberta a primeira cafeteria em Veneza. A lenda da descoberta do café prega que um pastor de cabras etíope encontrou seu rebanho comendo os frutos vermelhos e, ao provar o café cru, sentiu-se mais disposto e teria levado as "cerejas" a monges locais. Ainda assim, atribui-se a o navegador Marco Polo a introdução do café no mundo ocidental, ao voltar de uma viagem à Índia, entre 1271 e 1275.

Curiosidades sobre o café e o cafeeiro


Além de nos manter acordados, o consumo moderado de café previne o mal de Parkinson, a depressão, o diabetes, os cálculos biliares e o câncer de cólon. Além da cafeína, o arbusto contém vitamina B, potássio e cálcio.

Há usos bastante incomuns do cafeeiro. No Haiti, por exemplo, as folhas são cozidas em água salgada e usadas para limpar o sangue. O chá das sementes cruas ajuda a tirar o açúcar da urina em pacientes com hiperglicemia.

O cafeeiro deve ser podado a partir dos 3 metros de altura para facilitar a colheita no futuro. Em um único ano podem existir dois ou três florescimentos, já que os frutos demoram entre 6 e 14 meses para amadurecer. As flores, que aparecem no verão, são perfumadíssimas, quase tanto quanto um café passado na hora...