página inicial / guia de plantas / flores
agapanto
  • Nome popular agapanto
  • Outros nomes lírio-africano, flor-do-nilo, lírio-do-nilo
  • Categoria flores
  • Ordem Asparagales
  • Família Amaryllidaceae
  • Subfamília Agapanthoideae
  • Tribo
  • Subtribo
  • Gênero Agapanthus
  • Espécie Agapanthus africanus
  • Origem África do Sul
  • Tamanho de 0,7 m a 1,2 m
  • Propagação por bulbo e por muda
  • Iluminação
    meia sombra
    sol pleno
  • Rega média água
  • Plantio
    o ano todo
  • Perfumada não
  • Floração
    outono
  • Frutos não comestíveis
Popularizado no Brasil pelo paisagista Roberto Burle Marx, na década de 50, o agapanto logo se tornou uma das plantas mais usadas na urbanização. As serras fluminenses de Teresópolis e Petrópolis estão enfeitadas de canteiros azulados e mesmo no frio da Serra Gaúcha essa flor africana vai bem. Com híbridos cada vez mais resistentes — como "Liliput", "Blue Giant", "Loch Hope", "Irving Cantor" e "Castle of Mey" —, o agapanto pode ser encontrado enfeitando tudo que é canto do Brasil com sua folhagem grande, vistosa e resistente.

As flores e floradas do agapanto


As flores dessa espécie originária do sul da África surgem no final da primavera e início do verão e aparecem em maior quantidade quando a touceira é limitada por um vaso ou podada regularmente. A planta pode chegar a 1,2 m de altura e ocupar pelo menos um metro de largura. O agapanto gera flores comumente azuis, mas também há variedades de florada branca ou roxa. Em comum, todas possuem o formato de buquê característico da espécie, com folhas finas e longas.

Excelente opção para fazer a borda de um muro ou definir canteiros altos, o agapanto precisa de pouca manutenção e se desenvolve mesmo em solo pobre em nutrientes ou em locais ligeiramente sombreados – ainda que prefira o cultivo em terra rica em matéria orgânica e a sol pleno.

Reprodução do agapanto por sementes ou divisão de touceira


Se for semear, faça-o entre a primavera e o outono, em uma mistura de terra e composto orgânico em partes iguais. Caso prefira multiplicar a planta por divisão de touceira, prefira um dia fresco do final do inverno, para que a planta tenha produzido raízes suficientes antes do tempo mais quente. As regas devem ser contínuas, para manter a terra sempre úmida, mas nunca encharcada. Se for cultivar o agapanto em vaso, faça uma grossa camada de drenagem o fundo, para que a água sobressalente das regas não fique empoçada nas raízes.

Clique para saber mais sobre agapanto nas seguintes seções do site:
Dúvidas frequentes sobre agapanto
Vídeos sobre agapanto
Galerias de imagens com agapanto
Posts no blog sobre agapanto
Áudios sobre agapanto
Eventos sobre agapanto
Culinária com agapanto