página inicial / blogs / Carol Costa

O be-a-bá das orquídeas para iniciantes

© Carol Costa/Minhas Plantas
Entenda de uma vez o que significam alguns dos termos complicados mais encontrados nos livros de botânica e jardinagem

O que é epífita


Essa palavrinha em latim quase sempre é usada para designar orquídeas, mas elas não são as únicas "plantas que crescem em árvores", conforme a tradução livre do termo. Avencas, rendas-portuguesas, samambaias, chifres-de-veado e até arbustos – como a cheflera, por exemplo – podem ter hábito epífito. Vale lembrar que a maioria das epífitas, inclusive as orquídeas, usa a árvore apenas para se sustentar, e não para sugar a seiva dela: isso é feito por um grupo pequeno de plantas epífitas parasitas, caso de pragas como o fio-de-ovos (Cuscuta spp.).

O que é crescimento Monopodial e Simpodial


Há dois tipos de crescimento entre as orquídeas: vertical e horizontal. As plantas que crescem para cima, como Vanda, Ascocenda e Phalaenopsis, por exemplo, têm crescimento chamado de monopodial. Já aquelas que produzem brotos laterais, desenvolvendo-se principalmente na horizontal, são simpodiais, caso de Cattleya e Oncidium, para citar alguns dos gêneros mais conhecidos. Agora você já sabe por que aquela chuva-de-ouro insiste em soltar raízes para fora do vaso, hein?

O que é Pseudobulbo


Você já conhece muitos bulbos verdadeiros: basta abrir a geladeira para encontrar alho e cebola, dois exemplos de plantas bulbosas bastante comuns, assim como lírios e tulipas. A principal diferença entre essas estruturas armazenadoras de água e nutrientes e os pseudobulbos ("falsos bulbos") é que os segundos ficam acima da terra. O formato dos pseudobulbos varia muito: pode parecer um fuso, como no Cyrtopodium cardiochilum, uma bolinha, como em Coelogyne cristata, ou ainda cana-de-açúcar, à maneira de muitos Dendrobium. Em todos os casos, ele tem a mesma função, de ser um backup de água e nutrientes para momentos de escassez.

O que é Labelo


A pétala mais chamativa das orquídeas tem esse nome todo especial, que significa "pequeno lábio". Ela pode ser idêntica às outras cinco ou, mais comumente, ter alguma diferenciação de cor, textura, brilho, tamanho ou perfume. O labelo é a principal arma de atração dos polinizadores, por isso, evoluiu até alcançar uma extrema especificidade. A orquídea do gênero Ophrys, por exemplo, possui um labelo que imita a fêmea das abelhas que a poliniza. Já as Coryanthes chegam ao ponto de "trancafiar" o polinizador num labelo que é um labirinto perfeito, culminando nos preciosos grãos de pólen. Há casos de labelos móveis, que se adaptam ao peso do inseto, proporcionando um encaixe quase ergonômico e um acesso mais fácil às polínias, como acontece em Bulbophyllum lobbii, por exemplo, e também labelos que exalam perfume ou feromônio especial, só perceptível ao polinizador daquela espécie.

O que é Substrato


É o nome dado ao material que suporta o crescimento de uma planta: pode ser terra, areia, musgo, pedra, carvão, osso, fibra de coco, casca de várias árvore e até uma mistura de dois ou mais desses materiais. Você encontrará em orquidário e garden centers uma grande variedade de substratos para orquídeas, mas os mais usados costumam ser esgano (musgo muito apreciado por micro orquídeas) e um mix de casca de pínus, chips de coco e pedacinhos de carvão (disponível tanto em cavacos pequenos quanto em pedaços maiores). Existem também substratos alternativos, como sabugo de milho, semente de açaí, palha de piaçava e muitos outros materiais regionais que surgem como sobras orgânicas da agricultura ou de indústrias locais. Não existe um substrato único para orquídeas porque os gostos de cada espécie são muito diferentes. Para escolher o substrato ideal, conheça os hábitos de crescimento da orquídea escolhida e busque uma opção que mais se aproxime das necessidades de pH, arejamento e umidade da espécie – e que dure bastante, diminuindo a necessidade de transplantes contínuos.

O que é Rizoma


Pense num gengibre: aquela estrutura que usamos na culinária, suculenta e repleta de nódulos, é um exemplo clássico de rizoma. Esse tipo especial de caule pode tanto ser subterrâneo, como no caso do gengibre, quando nascer fora da terra, mas se desenvolvendo bem rente à ela, exatamente o que ocorre na maioria das orquidáceas. Há rizomas que vão se elevando do solo com o crescimento da planta: em Maxillaria tenuifolia, são eles os "cabinhos" que ligam um pseudobulbo a outro e produzem raízes, tornando-se bem visíveis ao crescerem para cima. Já em orquídeas do gênero Laelia, por exemplo, eles ficam muito mais próximos uns dos outros e se desenvolvem rasteiramente.
postado em 25/10/2017 - Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Jardim para bruxas reais e fadas inventadas

Pelo olhar da infância, mesmo o menor dos canteiros esconde mistérios e seres mágicos, como grilos, joaninhas e mariposas Por Carol Costa Lembro do tanque de pedra, do cheiro de local úmido e sombreado, do limo escorregadio e do musgo fofo e macio. Lembro da água parada, um espelho perfeito ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Um quintal para uma jardineira de apartamento

Da jardineira de apartamento que ganhou um quintal As descobertas e os aprendizados de morar por alguns meses numa casa em Holambra (SP) para construir um jardim com as próprias mãos Por Carol Costa Abri a tampa do tambor, de onde vinha um cheiro penetrante de comida estragada: embaixo de ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Livro de Carol Costa é um manual para jardineiros

Nossa jardineira Carol Costa quer saber dos leitores como está o seu livro "Minhas Plantas - Jardinagem Para Todos (Até Quem Mata Cactos)". Já se passou um ano desde o lançamento e o livro tornou-se um querido manual para jardineiros de todo o Brasil. A piracicabana ainda brincou e desafiou seus ... (+)
Leia mais
© Alexandre Pavan/Minhas Plantas

Corretor Ortográfico Ou Hortográfico?

Plantando dementes em ladeira íngrid É tanta mensagem doida e enigmática que chega por aqui que está na hora de inventarem um Corretor Hortográfico, para ajudar a gente a tirar dúvidas de jardinagem Por Carol Costa Anote a dica aí: jogue "dementes" num terreno "vadio" que ainda tenha a terra ... (+)
Leia mais
© Bruno Geraldi

Aprenda a linguagem das plantas

Plantês para iniciantes Treine sua sensibilidade com este exercício simples, feito um minuto por dia, e veja como falar a língua das plantas ficará super fácil Por Carol Costa As pupilas estavam tão dilatadas que mal se via o amarelo nos olhos da gata. O rabo balançava freneticamente enquanto ela ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Insetos benéficos para seu jardim

Seres crocantes embaixo dos seus pés Se permita um novo olhar para besouros, aranhas, baratinhas e outras criaturas cheias de perninhas que trabalham pesado para seu jardim viver cheio de borboletas Por Carol Costa "Manhê!!! Tem um BICHO aquiiiii!" Dona Bia invadia o banheiro, abria o box com superpoderes de ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

A mensagem das pragas

A mensagem das pragas O que pulgões, formigas e cochonilhas podem dizer sobre a maneira como lidamos com nossa alimentação e o cuidado com as plantas Por Carol Costa Como exterminar lagartas? É possível erradicar pulgões? Tem alguma receita caseira matadora para cochonilhas? Toda semana me deparo com esses apelos ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Porque algumas plantas não se desenvolvem na sua casa

Quando a insistência enraiza no quintal Se você já tentou dezenas de vezes ter uma planta e ela sempre morre, um novo olhar para a natureza talvez seja a salvação Por Carol Costa "É a quinta vez que tento ter _________ em casa." Complete o espaço em branco com a ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Plantas com flores pequenas e exóticas

Uma planta conversando com Deus Conheça algumas flores discretas, minúsculas ou exóticas que parecem não ter pegado a mesma senha que roseiras e jasmineiros. Por Carol Costa É aqui a fila da flor? – É sim, meu filho. No que posso ajudar? – Olha, eu tô muito precisado da sua ajuda. Tem ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Um jardim pronto ou plantado por você?

Um jardim para já O passo a passo secreto para fazer um projeto paisagístico de sonhos em apenas... uma vida! Por Carol Costa "De que sabor é esse doce que você está comendo, Laurinha?" A pequena olha a embalagem como se soubesse ler, pensa um pouco e diz "sabor de ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Como ensinar jardinagem para crianças

Os feijões mágicos Eles não cresceram até revelar um lugar com a galinha dos ovos de ouro, mas trouxeram tesouros muito maiores para as crianças que aprenderam na escola a cultivar uma sementinha. Por Carol Costa "O meu ganhou! O meu ganhou!" Minha irmã entrou no quarto aos pulos, trazendo ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Brincar na terra e com plantas é bom para crianças e adultos

Tesouros escondidos lá fora Procurar bichinhos, subir em árvores, comer trevinhos e fazer bolo de barro são algumas aventuras que esperam você e seus filhos bem longe do computador. Por Carol Costa A receita era de família: um maço de trevos bem picados, água o quanto baste, dois punhados de ... (+)
Leia mais
mostrar mais