página inicial / blogs / Carol Costa

O be-a-bá das orquídeas para iniciantes

© Carol Costa/Minhas Plantas
Entenda de uma vez o que significam alguns dos termos complicados mais encontrados nos livros de botânica e jardinagem

O que é epífita


Essa palavrinha em latim quase sempre é usada para designar orquídeas, mas elas não são as únicas "plantas que crescem em árvores", conforme a tradução livre do termo. Avencas, rendas-portuguesas, samambaias, chifres-de-veado e até arbustos – como a cheflera, por exemplo – podem ter hábito epífito. Vale lembrar que a maioria das epífitas, inclusive as orquídeas, usa a árvore apenas para se sustentar, e não para sugar a seiva dela: isso é feito por um grupo pequeno de plantas epífitas parasitas, caso de pragas como o fio-de-ovos (Cuscuta spp.).

O que é crescimento Monopodial e Simpodial


Há dois tipos de crescimento entre as orquídeas: vertical e horizontal. As plantas que crescem para cima, como Vanda, Ascocenda e Phalaenopsis, por exemplo, têm crescimento chamado de monopodial. Já aquelas que produzem brotos laterais, desenvolvendo-se principalmente na horizontal, são simpodiais, caso de Cattleya e Oncidium, para citar alguns dos gêneros mais conhecidos. Agora você já sabe por que aquela chuva-de-ouro insiste em soltar raízes para fora do vaso, hein?

O que é Pseudobulbo


Você já conhece muitos bulbos verdadeiros: basta abrir a geladeira para encontrar alho e cebola, dois exemplos de plantas bulbosas bastante comuns, assim como lírios e tulipas. A principal diferença entre essas estruturas armazenadoras de água e nutrientes e os pseudobulbos ("falsos bulbos") é que os segundos ficam acima da terra. O formato dos pseudobulbos varia muito: pode parecer um fuso, como no Cyrtopodium cardiochilum, uma bolinha, como em Coelogyne cristata, ou ainda cana-de-açúcar, à maneira de muitos Dendrobium. Em todos os casos, ele tem a mesma função, de ser um backup de água e nutrientes para momentos de escassez.

O que é Labelo


A pétala mais chamativa das orquídeas tem esse nome todo especial, que significa "pequeno lábio". Ela pode ser idêntica às outras cinco ou, mais comumente, ter alguma diferenciação de cor, textura, brilho, tamanho ou perfume. O labelo é a principal arma de atração dos polinizadores, por isso, evoluiu até alcançar uma extrema especificidade. A orquídea do gênero Ophrys, por exemplo, possui um labelo que imita a fêmea das abelhas que a poliniza. Já as Coryanthes chegam ao ponto de "trancafiar" o polinizador num labelo que é um labirinto perfeito, culminando nos preciosos grãos de pólen. Há casos de labelos móveis, que se adaptam ao peso do inseto, proporcionando um encaixe quase ergonômico e um acesso mais fácil às polínias, como acontece em Bulbophyllum lobbii, por exemplo, e também labelos que exalam perfume ou feromônio especial, só perceptível ao polinizador daquela espécie.

O que é Substrato


É o nome dado ao material que suporta o crescimento de uma planta: pode ser terra, areia, musgo, pedra, carvão, osso, fibra de coco, casca de várias árvore e até uma mistura de dois ou mais desses materiais. Você encontrará em orquidário e garden centers uma grande variedade de substratos para orquídeas, mas os mais usados costumam ser esgano (musgo muito apreciado por micro orquídeas) e um mix de casca de pínus, chips de coco e pedacinhos de carvão (disponível tanto em cavacos pequenos quanto em pedaços maiores). Existem também substratos alternativos, como sabugo de milho, semente de açaí, palha de piaçava e muitos outros materiais regionais que surgem como sobras orgânicas da agricultura ou de indústrias locais. Não existe um substrato único para orquídeas porque os gostos de cada espécie são muito diferentes. Para escolher o substrato ideal, conheça os hábitos de crescimento da orquídea escolhida e busque uma opção que mais se aproxime das necessidades de pH, arejamento e umidade da espécie – e que dure bastante, diminuindo a necessidade de transplantes contínuos.

O que é Rizoma


Pense num gengibre: aquela estrutura que usamos na culinária, suculenta e repleta de nódulos, é um exemplo clássico de rizoma. Esse tipo especial de caule pode tanto ser subterrâneo, como no caso do gengibre, quando nascer fora da terra, mas se desenvolvendo bem rente à ela, exatamente o que ocorre na maioria das orquidáceas. Há rizomas que vão se elevando do solo com o crescimento da planta: em Maxillaria tenuifolia, são eles os "cabinhos" que ligam um pseudobulbo a outro e produzem raízes, tornando-se bem visíveis ao crescerem para cima. Já em orquídeas do gênero Laelia, por exemplo, eles ficam muito mais próximos uns dos outros e se desenvolvem rasteiramente.
postado em 25/10/2017 - Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Painel de folhagens deixa a sala mais charmosa

Se fosse uma receita de bolo, seria algo assim: 1 treliça, 1 begônia "Beleaf Inca Flame" de parar o trânsito, substrato e manta de drenagem quanto baste e calatheas para "polvilhar". Junte delicadamente, reserve um lugar de destaque e sirva. Sem moderação! Begônia escandalosamente Mais Cor, Por Favor, produzida em ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Como fazer um arranjo de terra com orquídeas

Há plantas que crescem na terra, como a maioria das que conhecemos. Existem outras que preferem se desenvolver usando as árvores de apoio – alô, avencas, samambaias e muitas muitas orquídeas. E há plantas que são "flex", tipo carro que funciona a álcool ou gasolina, manja? Para fazer esse arranjo no ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Oportunidade para "virar" paisagista ou jardineiro

Tá difícil, eu sei. O dinheiro não acompanha os dias do mês, o sono não recarrega as horas trabalhadas e a cada momento há mais incerteza. Na fila da padaria, no ponto de ônibus, no salão de beleza, as pessoas cochicham e, de vez em quando, sai um "demitido" ou ... (+)
Leia mais
© Elisa Mendes/GNT

5 segredos para você fazer um jardim vertical com suas próprias mãos

"Mas pintar a parede de preeeeto?" Alguém sempre me olha torto quando eu explico o passo a passo de um jardim vertical e compartilho esse segredinho de paisagista. "Isso mesmo, preto. E os vasos também precisam ser pretos." Não, não pode ser marrom, nem verde-cor-de-folha. Quer dizer, poder, pode. Só ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

O melhor e mais barato antidepressivo do mundo

Ali não chega o barulho das buzinas. O carteiro não te encontra pra entregar contas a pagar. Seu chefe não aparece para dar bronca, aquela colega invejosa não consegue te atingir. Ali, naquele canto tão sagrado, não há dedos apontados para você. Ninguém te julga, te condena, nada faz você ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

3 passos para acertar na horta desde o começo

Você já reservou um dia para plantar, comprou terra e luvas de jardinagem e está a meio passo de começar uma horta em casa. Que bom! Mas, ó, deixa eu te dar 3 dicas. É que depois de eu ter feito os vídeos da websérie #MinhaHorta, para a Isla Sementes ... (+)
Leia mais
© Alexandre Pavan/Minhas Plantas

Sua loucura por orquídeas virou doença?

Dez anos atrás, quando me apaixonei perdidamente por orquídeas, comecei a fazer toda sorte de coisa imbecil que você possa imaginar. Enfrentei duas horas de karaokê japonês só para comprar plantas mais baratas. Enfiei o dedo em tanta lesma que perdi a conta. Quase fui mordida por uma caranguejeira que ... (+)
Leia mais
© Divulgação

Criança que brinca na grama cresce mais feliz

Como eu odiasse brincar de Barbie e minha irmã só tivesse uma irmã, ela abria uma exceção: sempre que a gente podia ficar no pátio do prédio, nos entretíamos brincando "de comidinha". Era uma diversão pouco ecológica, é verdade. Resumia-se a apanhar um punhado de matos de diferentes cores, quase ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

3 dicas para melhorar as fotos de plantas

1. Aprendi com amigos fotógrafos um truque muito bom para fazer imagens amadoras parecerem sérias: clicar de perto coisas que você está acostumado a ver de longe e fotografar de muito perto aquilo que sempre está ao alcance dos olhos. Uso a dica em fotos prosaicas de plantas que encontro ... (+)
Leia mais
© Divulgação

Saiba evitar mosquinhas na composteira

Não meço esforços para ter um pouco mais de verde ao meu redor. Já coloquei uma bombinha de aquário num bidê, enchi de água e plantei ninféias e alfaces d’água. Meu jardim aquático durou pouco. Quando as plantas se tocaram de onde estavam florescendo, amarraram pedras no caule e ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Mato deixa qualquer casa com jeito de assombrada

“Ah, não, cortaram o mato!” Pronto, era o fim de uma idéia que eu vinha acalentando há meses para escrever aqui. Uma pena, já tinha até convencido dois amigos a irem comigo durante a noite até a Casa. Terei que esperar uns 30 anos para tentar novamente realizar a Série ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Mangueira se mata de desgosto de viver em vaso

Sou a favor da eutanásia em plantas terminais. É difícil aceitar que a sua begônia preferida precisa ser sacrificada ou que as orquídeas realmente não querem mais viver ao seu lado. Passar pelas quatro fases do luto é o mais duro. Minha mangueira já tinha dado sinais de que não ... (+)
Leia mais
mostrar mais