página inicial / blogs / Carol Costa

Mato deixa qualquer casa com jeito de assombrada

© Carol Costa/Minhas Plantas
“Ah, não, cortaram o mato!”

Pronto, era o fim de uma idéia que eu vinha acalentando há meses para escrever aqui. Uma pena, já tinha até convencido dois amigos a irem comigo durante a noite até a Casa. Terei que esperar uns 30 anos para tentar novamente realizar a Série A Casa. Droga.

Ela fica no número 314 de uma rua com nome de passarinho. É fácil reconhecê-la porque está entre duas mansões com labradores, guaritas e regadores automáticos. A Casa está numa fenda do tempo, algo entre 1900 e a Idade Média. Parece um castelo velho, com sua pequena clarabóia e a fachada de pedra manchada pela infiltração. Não há carro na garagem coberta de folhas secas. Não há placa de imobiliária. Uma luz na sala é a única prova de que, talvez, seres humanos morem lá. No bairro em que os muros têm cerca elétrica, uma cortina semi-cerrada e um pequeno portão de grade resguardam o lugar de olhares curiosos como o meu. E só. Ah, claro, e o mato: um matagal tão grande e descuidado que soterrou um triciclo, sufocou as flores e avança pela calçada. Escoteiros se perderiam naquele mato.

Meu passatempo predileto era tentar decifrar o enigma. Quem mora lá? Por que nunca se vê ninguém, quem sabe uma senhora gorda e diabética ou um casal de velhinhos esquecidos pelos netos? Como conseguem levar a vida enclausurados, sem falar com vizinhos ou receber ligações de telemarketing? E a pergunta crucial: por que raios não cuidam daquele jardim?

Foram tantas dúvidas que tramei uma novela só para a Casa. Primeiro, eu escreveria um post com suposições. Uma ex-guerrilheira mora lá. Acha que os militares ainda estão no poder e podem encontrá-la a qualquer momento. Por segurança, não mantém contato com a família. O mato alto serve para encobrir sua plantação de maconha.

O segundo passo seria ir com até lá, durante a noite, e amarrar flores vermelhas de celofane na ponta das folhas de mato – antes que me chamem de desordeira, isso se chama intervenção urbana e não vandalismo. Ela acordaria e, enfim, teria um jardim florido. Talvez aparecesse na janela, surpresa. Talvez até fosse ao portão. Talvez também mudasse de idéia sobre cultivar plantas ilícitas e adotasse um vira-lata.

Agora, está tudo perdido. Ao cortar o mato, o encanto se quebrou e minha série foi pro saco. É duro admitir, mas não se pode mais acreditar em bruxas. É a morte das fábulas. Vai ver, amanhã a Casa aparece pintada de branco. Uma tristeza.
© Carol Costa/Minhas Plantas

Painel de folhagens deixa a sala mais charmosa

Se fosse uma receita de bolo, seria algo assim: 1 treliça, 1 begônia "Beleaf Inca Flame" de parar o trânsito, substrato e manta de drenagem quanto baste e calatheas para "polvilhar". Junte delicadamente, reserve um lugar de destaque e sirva. Sem moderação! Begônia escandalosamente Mais Cor, Por Favor, produzida em ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Como fazer um arranjo de terra com orquídeas

Há plantas que crescem na terra, como a maioria das que conhecemos. Existem outras que preferem se desenvolver usando as árvores de apoio – alô, avencas, samambaias e muitas muitas orquídeas. E há plantas que são "flex", tipo carro que funciona a álcool ou gasolina, manja? Para fazer esse arranjo no ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Oportunidade para "virar" paisagista ou jardineiro

Tá difícil, eu sei. O dinheiro não acompanha os dias do mês, o sono não recarrega as horas trabalhadas e a cada momento há mais incerteza. Na fila da padaria, no ponto de ônibus, no salão de beleza, as pessoas cochicham e, de vez em quando, sai um "demitido" ou ... (+)
Leia mais
© Elisa Mendes/GNT

5 segredos para você fazer um jardim vertical com suas próprias mãos

"Mas pintar a parede de preeeeto?" Alguém sempre me olha torto quando eu explico o passo a passo de um jardim vertical e compartilho esse segredinho de paisagista. "Isso mesmo, preto. E os vasos também precisam ser pretos." Não, não pode ser marrom, nem verde-cor-de-folha. Quer dizer, poder, pode. Só ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

O melhor e mais barato antidepressivo do mundo

Ali não chega o barulho das buzinas. O carteiro não te encontra pra entregar contas a pagar. Seu chefe não aparece para dar bronca, aquela colega invejosa não consegue te atingir. Ali, naquele canto tão sagrado, não há dedos apontados para você. Ninguém te julga, te condena, nada faz você ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

3 passos para acertar na horta desde o começo

Você já reservou um dia para plantar, comprou terra e luvas de jardinagem e está a meio passo de começar uma horta em casa. Que bom! Mas, ó, deixa eu te dar 3 dicas. É que depois de eu ter feito os vídeos da websérie #MinhaHorta, para a Isla Sementes ... (+)
Leia mais
© Alexandre Pavan/Minhas Plantas

Sua loucura por orquídeas virou doença?

Dez anos atrás, quando me apaixonei perdidamente por orquídeas, comecei a fazer toda sorte de coisa imbecil que você possa imaginar. Enfrentei duas horas de karaokê japonês só para comprar plantas mais baratas. Enfiei o dedo em tanta lesma que perdi a conta. Quase fui mordida por uma caranguejeira que ... (+)
Leia mais
© Divulgação

Criança que brinca na grama cresce mais feliz

Como eu odiasse brincar de Barbie e minha irmã só tivesse uma irmã, ela abria uma exceção: sempre que a gente podia ficar no pátio do prédio, nos entretíamos brincando "de comidinha". Era uma diversão pouco ecológica, é verdade. Resumia-se a apanhar um punhado de matos de diferentes cores, quase ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

3 dicas para melhorar as fotos de plantas

1. Aprendi com amigos fotógrafos um truque muito bom para fazer imagens amadoras parecerem sérias: clicar de perto coisas que você está acostumado a ver de longe e fotografar de muito perto aquilo que sempre está ao alcance dos olhos. Uso a dica em fotos prosaicas de plantas que encontro ... (+)
Leia mais
© Divulgação

Saiba evitar mosquinhas na composteira

Não meço esforços para ter um pouco mais de verde ao meu redor. Já coloquei uma bombinha de aquário num bidê, enchi de água e plantei ninféias e alfaces d’água. Meu jardim aquático durou pouco. Quando as plantas se tocaram de onde estavam florescendo, amarraram pedras no caule e ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Mangueira se mata de desgosto de viver em vaso

Sou a favor da eutanásia em plantas terminais. É difícil aceitar que a sua begônia preferida precisa ser sacrificada ou que as orquídeas realmente não querem mais viver ao seu lado. Passar pelas quatro fases do luto é o mais duro. Minha mangueira já tinha dado sinais de que não ... (+)
Leia mais
© Carol Costa/Minhas Plantas

Como evitar abelhas no bebedouro do passarinho

– Ele me ignora! – Calma, minha filha, também não é assim. – Me sinto rejeitada. Ele nem toca na minha comida… Começou assim minha sessão terapêutica com o seu Daugas Friech. Por telefone, ele me consolava. – Ele é assim mesmo, gosta de coisas espalhafatosas. – Mais kitsch que o bebedouro que eu comprei ... (+)
Leia mais
mostrar mais